Amor e superação aproximam Chape e Torino em amistoso, segundo presidente do Verdão - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Na Itália31/07/2018 | 15h53Atualizada em 31/07/2018 | 15h53

Amor e superação aproximam Chape e Torino em amistoso, segundo presidente do Verdão

Dirigente máximo da Chapecoense aponta "aproximação espiritual" entre os clubes, antes de jogo festivo em Turim

Amor e superação aproximam Chape e Torino em amistoso, segundo presidente do Verdão Daniel Fasolin/Chapecoense
Foto: Daniel Fasolin / Chapecoense
DC Esportes
DC Esportes

O amistoso da Chapecoense com o Torino, às 16h30min (de Brasília) desta quarta-feira, não é por acaso. Os dois clubes suportaram a dor da tragédia de acidentes aéreos que vitimaram boa parte de seus jogadores e demais funcionários, justamente 43 anos após os anos em que foram fundados. No que atingiu a Chape, em novembro de 2016, 71 pessoas morreram. Já o da equipe italiana ocorreu em 1949, em que 31 faleceram. A dor sentida, ainda em que diferentes épocas, foi o motivo do convite ao Verdão estar em Turim e ser homenageado no jogo em que o Toro apresenta o elenco para a temporada 2018-19, também conhecido como SportPesa Cup.

Os sentimentos que une os times, desta vez, não serão de tristeza, apontou o presidente da Chapecoense, Plínio David de Nês Filho, em entrevista coletiva na véspera da partida.

— Existem coincidências que sequer sonhamos que possam acontecer. Quando ocorrem, mostram aproximação espiritual forte, como é a de Torino e Chapecoense. Nada mais justo homenagear o clube estando aqui, fazendo uma partida amistosa. Mais que a partida vale o sentimento de carinho, de amor e de superação de tudo que passaram os dois clubes — disse o dirigente máximo da Chape, ao lado do meia Alan Ruschel, pouco depois de saudar em italiano os presentes na coletiva.

— Nasceu para tentar fazer algo de bom para uma equipe que sofreu uma grande tragédia. Conseguimos encontrar a solução ideal, estamos orgulhosos disso, considerando nossa história, foi nosso dever ajudar esta equipe um momento tão difícil — ratificou Antonio Comi, diretor geral do clube anfitrião.

Na ocasião, O Torino apresentou à imprensa o único brasileiro que tem no elenco. O zagueiro Bremer contratado pelo clube junto ao Atlético-MG. A partida desta quarta-feira marca a estreia dele pelo time.

- Minha estreia como profissional foi contra a Chapecoense. E amanhã também será um jogo marcante, tanto lá no Brasil como aqui na Itália — disse o defensor.

Por causa da primeira partida pelas quartas de final da Copa do Brasil, ante o Corinthians, a Chapecoense selecionou para a partida no Estádio Olímpico de Turim os jogadores que não seriam utilizados pelo técnico Gilson Kleina no embate no Itaquerão. A equipe será comandada pelo auxiliar Emerson Cris e reúne atletas sem condição de atuar pelo Verdão no torneio nacional, por terem jogado por outros times, que não têm jogado as últimas partidas e jovens formados pela Chape. Apesar disso, De Nes garantiu um time competitivo em campo.

— Nós não prevíamos o jogo da Copa do Brasil contra o Corinthians neste dia. Mas pelo Corinthians disputar a Libertadores, a CBF antecipou o nosso jogo. Então, estamos aqui com uma equipe mista. Mas asseguramos que muitos dos jogadores sempre estiveram no grupo principal, entrando nas partidas, e outros são jovens, promessas, o futuro da Chape, e que farão um grande jogo. Sabemos da qualidade e do potencial da equipe principal do Torino. Mas acho que o que vale é a manifestação de solidariedade. A Chape fará sua parte, de dar ao torcedor uma boa impressão de um time que veio representar com orgulho sua camisa. Será um bom jogo e que nossa equipe fará grande esforço para dar ao torcedor italiano seu melhor.

O canal SporTV transmite o amistoso ao vivo, a partir das 16h. 

Leia mais notícias sobre a Chapecoense no DC


 
A Notícia
Busca