Mazola quer repetir a escalação do Criciúma pela terceira vez - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

 

Entrosamento08/06/2018 | 15h30Atualizada em 08/06/2018 | 16h25

Mazola quer repetir a escalação do Criciúma pela terceira vez

Técnico tem apenas uma dúvida entre os titulares que vão encarar o Boa

Mazola quer repetir a escalação do Criciúma pela terceira vez Guilherme Hahn/Especial
À exceção de Eduardo, que é dúvida, Mazola Júnior tem todo o elenco à disposição para este sábado Foto: Guilherme Hahn / Especial
Renan Medeiros

Os 11 titulares do Criciúma já estão na ponta da língua do torcedor: Luiz, Sueliton, Nino, Fábio Ferreira, Marlon, Jean Mangabeira, Eduardo, Luiz Fernando, Elvis, João Paulo e Zé Carlos. O técnico Mazola Júnior quer mandar  esses atletas a campo às 16h30min deste sábado (9), no que pode ser o terceiro jogo consecutivo com o mesmo time inicial. O próximo adversário é o Boa Esporte, último colocado na Série B do Campeonato Brasileiro.

O único fator que pode frustrar os planos do treinador é a dúvida que recai sobre o volante Eduardo. O jogador sentiu a coxa direita no treino da manhã desta sexta-feira e é dúvida. Se for vetado pelo departamento médico, Marlon Freitas e Ralph são os mais cotados para assumir a vaga.  O primeiro entrou nos últimos jogos, mas o segundo foi a opção feita no treino desta sexta-feira.

— A gente vai manter a mesma base. Não temos nenhum problema de suspensão, apenas físicos, um desgaste por causa da sequência de jogos. Se Deus quiser nós vamos para a terceira seguida (sem mudanças na escalação). É muito difícil na Série B conseguir uma sequência de três jogos com o mesmo time. Isso é muito bom. Mesmo tendo os problemas, acredito que vamos repetir a equipe — antecipou Mazola.

Mais uma vez, o técnico não permitiu à imprensa que fizesse imagens do treino tático no Heriberto Hülse, mas autorizou a presença dos jornalistas durante as atividades.

O esquema tático também é o mesmo, o 4-4-2 com um losango no meio-campo, com Jean Mangabeira na contenção, Eduardo no lado direito, Luiz Fernando pela esquerda e Elvis mais adiantado.

A diferença está no adversário. Avaí e Paysandu jogaram contra o Criciúma com três zagueiros, mas o Boa costuma atuar com uma linha de quatro defensores.


Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Criciúma

 
A Notícia
Busca