Criciúma domina o jogo, mas fica no empate com o Boa em casa - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

 

Resultado ruim09/06/2018 | 18h30Atualizada em 09/06/2018 | 18h47

Criciúma domina o jogo, mas fica no empate com o Boa em casa

Tigre pressionou todo o segundo tempo, porém não conseguiu sair com a vitória

Criciúma domina o jogo, mas fica no empate com o Boa em casa Guilherme Hahn/Especial
Tigre foi melhor na posse de bola, mas time visitante se fechou bem e segurou a igualdade Foto: Guilherme Hahn / Especial
Renan Medeiros

A terceira vitória consecutiva não veio. O Criciúma pressionou o Boa Esporte durante todo o segundo tempo, mas não conseguiu mais do que um empate em 1 a 1 frente ao lanterna da Série B. O resultado frustrou a torcida no Estádio Heriberto Hülse e dificultou a missão do Tigre de sair da zona de rebaixamento.

O tropeço deixa o Criciúma na 17ª posição. O time terá mais uma semana para trabalhar, já que o próximo será apenas no sábado da semana que vem, quando viaja a Itápolis (SP) para encarar o Oeste.

O jogo

Trajando um uniforme comemorativo com as cores do Brasil, o Criciúma entrou em campo com o mesmo time dos últimos dois jogos, com exceção do volante Ralph no lugar de Eduardo, lesionado.

Os primeiros dez minutos foram de domínio total do Criciúma. Aos 9, Elvis cobrou falta pela lateral esquerdo, o goleiro Fabrício não achou nada e a bola chegou até Zé Carlos no segundo pau. O atacante errou o chute, mas mandou para o meio da pequena área, de onde o Fábio Ferreira mandou para o gol e abriu o placar.

criciuma , boa esporte , serie b , campeonato brasileiro , fabio ferreira
Fábio Ferreira abriu o placar aos 9 do primeiro tempo, no que foi o primeiro gol dele após o retorno ao TigreFoto: Guilherme Hahn / Especial

O gol do zagueiro parecia reforçar a percepção de ampla superioridade do time carvoeiro, mas o Boa Esporte acordou no jogo. O empate veio logo depois, aos 15. Douglas Baggio arriscou um chute forte de fora da área e Luiz aceitou.

criciuma , boa esporte , serie b
Boa Esporte não demorou a empatar, com chute de fora da área que Luiz não defendeuFoto: Guilherme Hahn / Especial

No que restou do primeiro tempo, o Tigre teve maior posse de bola, mas foi o Boa quem criou as melhores chances. Lucas Taylor tentou duas vezes. A primeira de fora da área, aos 30, e na segunda, aos 33, ele deixou para trás a marcação de Marlon e finalizou. Os dois chutes foram para fora, mas assustaram a torcida tricolor.

No fim da etapa inicial, o Criciúma reclamou de um pênalti não marcado. Em cobrança de falta de João Paulo, Djavan abriu o braço dentro da área e desviou a bola a mão. A arbitragem mandou seguir.

O segundo tempo foi todo de pressão do Criciúma. O técnico Mazola Júnior mandou o time à frente, com a entrada do atacante Vitor Feijão no lugar do volante Ralph.

Mesmo tendo mais posse de bola e dominando o jogo no campo ofensivo, o Criciúma teve dificuldades para chegar com perigo. A melhor dela foi aos 11 minutos. Após cruzamento da esquerda, João Paulo pegou a sobra e mandou para dentro do gol, mas o árbitro assinalou corretamente a mão na bola por parte do atacante no momento do domínio.

O Boa se fechou no campo defensivo e não deixou o Criciúma chegar perto da área. Cauteloso, o time visitante só ia ao ataque em inferioridade numérica e não chegou a ameaçar o Tigre.

Aos 44, o time mineiro teve a chance de levantar a bola na área em uma cobrança de falta pelo lado esquerdo, mas Douglas Baggio preferiu mandar direto, para longe do gol.

criciuma , boa esporte , serie b
Time visitante aplicou marcação forte e não deixou o Criciúma levar perigo no segundo tempoFoto: Guilherme Hahn / Especial

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA - 1
Luiz; Sueliton, Nino, Fábio Ferreira e Marlon; Jean Mangabeira, Ralph (Vitor Feijão), Luiz Fernando (Alex Maranhão) e Elvis; João Paulo (Andrew) e Zé Carlos. Técnico: Mazola Júnior.

BOA ESPORTE - 1
Fabrício; Lucas Taylor, Caíque, Artur e Elivelton; Amaral, Djavan, Wiliam Barbio (Igor), Leandro (Bruno Tubarão) e Alyson; Douglas Baggio. Técnico: Daniel Paulista.

ARBITRAGEM: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral, auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Rogério Pablos Zanardo (trio de SP)
BORDERÔ: 4.058 torcedores, para renda de R$ 73.020,00.
GOLS: Fábio Ferreira, aos 9 do 1ºT. Douglas Baggio, aos 15 do 1ºT (P).
CARTÕES AMARELOS: Sueliton, Jean Mangabeira e Marlon (C). Caíque, Artur, Igor e Lucas Taylor (B).
LOCAL: Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC).

Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Criciúma

 
A Notícia
Busca