Com gols de Suárez e Cavani, Uruguai vence Rússia e sela liderança do Grupo A da Copa - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Samara25/06/2018 | 14h52

Com gols de Suárez e Cavani, Uruguai vence Rússia e sela liderança do Grupo A da Copa

AFP
AFP

Em partida entre duas equipes já classificadas às oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia, o Uruguai venceu com tranquilidade por 3 a 0 a Rússia e garantiu o primeiro lugar do Grupo A, nesta segunda-feira em Samara.

Sempre no controle da partida, o Uruguai, que jogou em vantagem numérica por quase uma hora após a expulsão de Smolnikov, construiu a importante vitória com gols de Luis Suárez (10 minutos), Denis Cheryshev contra (23) e Edinson Cavani (90).

"É importante que os artilheiros façam gols. Quando se sentem no ritmo, se sentem realizados", comentou o veterano técnico uruguaio Oscar Tabárez.

Com o resultado, os uruguaios garantem a liderança do Grupo A do Mundial russo com campanha perfeita de três vitórias em três jogos (9 pontos), enquanto a Rússia fica com o segundo lugar (6 pontos).

"É por isso que era bom dar experiência para alguns ogadores que entraram, antes das oitavas de final", indicou o técnico russo Stanislav Cherchesov.

Na outra partida da chave, entre duas seleções já eliminadas, a Arábia Saudita (3 pontos) conseguiu uma vitória de honra ao superar o Egito (não pontuou) de virada por 2 a 1.

Uruguaios e russos descobrirão seus adversários nas oitavas de final ainda nesta segunda-feira, após a definição dos classificados do Grupo B, que tem Espanha e Portugal como favoritos a avançar ao mata-mata.

- Domínio Celeste -

Uruguai e Rússia chegaram à última rodada do Grupo A classificados com duas vitórias nos dois primeiros jogos, mas as impressões deixadas nas respectivas campanhas na Copa eram bem diferentes.

Enquanto os sul-americanos sofreram para vencer pelo placar mínimo os dois outros integrantes da chave, Arábia Saudita e Egito, os anfitriões empolgaram a torcida e ganharam moral para a sequência na competição com duas vitórias expressivas: 5 a 0 nos sauditas e 3 a 1 nos egípcios.

Esses resultados e o fator casa fizeram da Rússia uma improvável favorita para ficar com o primeiro lugar no grupo. Só faltou combinar com Suárez, Cavani e companhia.

O meio de campo mais técnico escalado por Oscar Tabarez, com Torreira armando a saída de bola e o jovem Lexalt dando velocidade pela esquerda, deu uma nova cara ao Uruguai, que havia deixado uma impressão de lentidão e pouca criatividade até aqui na Rússia.

Com o novo esquema, a Celeste dominou a partida desde o início e abriu o placar logo aos 9 minutos, num lance de malandragem de seu principal jogador.

Depois de ser derrubado na entrada da área, Suárez mostrou categoria e esperteza ao cobrar a falta rasteira no mesmo canto do goleiro Akinfeev, que demorou para perceber a intenção do atacante do Barcelona e não alcançou a bola.

Na frente no placar, o Uruguai sabia que não poderia deixar os russos crescerem no jogo. Assim, manteve a pressão e foi recompensado aos 23, quando Lexalt arriscou chute despretensioso de fora da área e a bola desviou em Cheryshev, pegando Akinfeev no contrapé.

Mas o lance que impossibilitou qualquer reação russa veio logo em seguida.

Aos 36 minutos, Laxalt fugiu pelo lado esquerdo de ataque e só foi parado com falta por Smolnikov, que já tinha amarelo. O árbitro não exitou em expulsar o lateral-direito russo.

- Cavani desencanta -

Com a vantagem numérica em campo e no placar, o segundo tempo foi uma mera formalidade.

Os uruguaios continuaram mandando na posse de bola e, aproveitando os espaços deixados pela Rússia, cansaram de perder gols. E o jogador que parecia mais incomodado em campo era Cavani.

Enquanto Suárez já somava dois gols na Copa, o parceiro de ataque de Neymar no Paris Saint-Germain ainda não havia balançado as redes no Mundial russo.

Cavani precisou esperar até o último lance da partida para desencantar.

Após cobrança de escanteio, Godín subiu mais que a zaga russa e obrigou Akinfeev a fazer grande defesa. Mas a bola sobrou limpa para o 'Matador', que só teve o trabalho de empurrar para as redes, selando a merecida vitória uruguaia em Samara.

* AFP

 
A Notícia
Busca