Chape aposta na bola parada para vencer o Vitória - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Série A06/06/2018 | 06h32Atualizada em 06/06/2018 | 06h32

Chape aposta na bola parada para vencer o Vitória

Com dois terços dos gols feitos neste tipo de jogada, Verdão joga no Barradão nesta quarta-feira

Chape aposta na bola parada para vencer o Vitória Arte DC/Arte DC
Foto: Arte DC / Arte DC
DC Esportes
DC Esportes

A Chapecoense tem uma arma especial, mas não muito secreta para enfrentar o Vitória na noite de hoje. Principal opção ofensiva do Verdão, a bola parada é a carta na manga do time comandado por Gilson Kleina, que encara o Rubro-negro baiano a partir das 19h30min, no Estádio do Barradão. Dos 12 gols da equipe catarinense até agora na Série A, oito surgiram em cobranças de falta, escanteio ou pênalti. Ou seja, a cada três gols da Chape, dois são oriundos desse tipo de lance.

Nada que cause espanto ao técnico do Verdão. A equipe não refuta o artificio para chegar ao fundo das redes. O treinador admite que, quando o tempo entre jogos permite, aproveita para trabalhar as jogadas no campo.

– Isso é treino. Quando temos a semana cheia de treinamentos, fazemos trabalhos específicos com os setores e deixamos um espaço para os cobradores de falta. E eles treinam bastante. A Chapecoense tem gol de faltas diretas. São três do Arthur e um do Canteros. São profissionais que têm uma repetição no treino. Isso é trabalho, mérito e talento dos atletas que têm essa qualidade – disse.

Na partida contra os baianos, Kleina não poderá ficar no banco, pois foi expulso por reclamação no jogo de sábado – quando a Chape empatou em 3 a 3 com o Atlético-MG, e que todos os gols verdes foram em jogadas de bola parada. Outro que está fora é o atacante Leandro Pereira, suspenso pelo cartão vermelho.

Kleina afirmou que pode mudar o esquema para reforçar o meio. Mas a tendência é que o atacante Guilherme substitua Leandro Pereira. Apesar do adversário vir de uma derrota por 5 a 2 para o Santos, o Vitória tem um ataque que preocupa o treinador.

– Foi conversado com o grupo e a gente sabe que as equipes do Mancini são ofensivas, jogam para frente, procuram o tempo todo o gol. Não sei qual a estratégia que ele vai montar, mas é uma equipe que nos exige equilíbrio – frisou.

O técnico do Vitória, aliás, é conhecido da torcida do Verdão. Vágner Mancini comandou o time no título Catarinense de 2017.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA
Ronaldo; Lucas, Kanu, Aderlan e Jeferson; Yago, Lucas Marques e Rhayner; André Lima, Wallyson e Neilton. Técnico: Vagner Mancini.
CHAPECOENSE
Jandrei, Apodi, Douglas, Rafael Thyere e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Elicarlos e Canteros; Guilherme, Arthur Caike e Wellington Paulista. Técnico: Gilson Kleina.

ARBITRAGEM:  Dyorgines José Padovani de Andrade, auxiliado por Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Antonio Zanotti.
DATA E HORA: às 19h30min desta quarta.
LOCAL: Estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA).

Leia mais notícias sobre a Chapecoense no DC

 
A Notícia
Busca