Bruno Silva diz não saber se bola deu na mão mas afirmou estar muito feliz - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

 

Série A09/06/2018 | 22h44Atualizada em 09/06/2018 | 22h45

Bruno Silva diz não saber se bola deu na mão mas afirmou estar muito feliz

Atacante marcou seu segundo gol no ano na vitória sobre o Cruzeiro, por 2 a 0

Bruno Silva diz não saber se bola deu na mão mas afirmou estar muito feliz Márcio Cunha / Especial/Especial
Bruno Silva (d), comemora o gol contra o Cruzeiro com o lateral Bruno Pacheco Foto: Márcio Cunha / Especial / Especial

Autor do primeiro gol da Chapecoense  na vitória por 2 a 0 diante do Cruzeiro, neste sábado, na Arena Condá, o atacante Bruno Silva disse nem ter notado que a bola bateu em sua mão antes de entrar no gol.

- Não sei se bateu na mão, não vi, mas estou muito feliz. É um gol para comemorar essa bela vitória. Não senti pressão nenhuma quando entrei e graças a Deus pude contribuir – disse o atacante, que já entrou em seis partidas no Brasileirão mas nenhuma como titular.

Ele até chegou a ser titular em alguns jogos no início do ano, pelo Catarinense, e havia marcado um gol contra o Tubarão. A torcida pedia sua entrada e o técnico Gilson Kleina o colocou no segundo tempo.

Para o volante Luiz Antônio, mesmo que a bola tenha batido na mão, foi sem querer, pois o atacante finalizou. E ponderou que a Chapecoense ainda fez mais um gol então o Cruzeiro não teria o que lamentar.

O mais importante para o jogador é que a vitória deixa a Chapecoense com uma pontuação que provavelmente é suficiente para entrar na parada da Copa do Mundo fora da zona de rebaixamento.

- É uma vitória que dá mais tranquilidade, ninguém queria ir para essa parada dentro da zona de rebaixamento. É muito ruim. Nós estávamos jogando bem só não tínhamos conseguindo o resultado – destacou.

O zagueiro Rafael Thyere também ressaltou a importância da vitória para se afastar do Z4.

Leia mais notícias sobre a Chapecoense no DC


 
A Notícia
Busca