Autoestima está em alta no Criciúma, mas Luiz não quer saber de "oba-oba" - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Fator psicológico07/06/2018 | 14h22Atualizada em 07/06/2018 | 14h22

Autoestima está em alta no Criciúma, mas Luiz não quer saber de "oba-oba"

Goleiro e capitão pede concentração para o jogo contra o Boa Esporte

Autoestima está em alta no Criciúma, mas Luiz não quer saber de "oba-oba" Guilherme Hahn/Especial
Luiz é o único atleta do Tigre que esteve em campo durante todo o tempo nas nove rodadas Foto: Guilherme Hahn / Especial
Renan Medeiros

Como manter os pés no chão para encarar o lanterna da Série B depois de vencer dois times do G-4 em sequência, um deles fora de casa e o outro com goleada? O goleiro e capitão Luiz reconhece que o ambiente interno do Criciúma melhorou com as duas vitórias, mas pede cautela para o duelo frente ao Boa Esporte, último colocado na competição.

— Quando você vence, a autoestima aumenta, principalmente quando ganha um clássico e depois aplica uma goleada. Mas não podemos ficar no "oba-oba" e achar que está tudo certo. Vamos pegar um adversário muito difícil, que é o Boa. Não é porque está em último que é uma equipe limitada. Precisamos ter cuidado — aconselha o goleiro.

Na avaliação de Luiz, o Criciúma fez bons jogos mesmo na sequência de sete jogos sem vencer no início da competição. Para ele, o Tigre atuou de igual para igual em quase todos os jogos, inclusive contra o líder Fortaleza, no Castelão. Nesse período, segundo o goleiro, o que mais prejudicou o time foi o fator psicológico.

— Nessa situação, muitos jogadores têm facilidade para encarar o momento e se reerguer. Outros têm mais dificuldade, geralmente pela pouca idade. A gente sabe que deve conversar mais para evitar maiores problemas. Infelizmente, na fase negativa, as coisas fora do campo atrapalham bastante. A gente se cobrou muito e, por isso, conseguiu vencer bons jogos agora — afirma Luiz.

O capitão é outro que considera possível a meta estabelecida pelo clube de estar entre os dez melhores ao fim do turno.

— Depois a gente pode pensar em outro objetivo, talvez se aproximar do G-4. Não tem que comemorar nada ainda. O grupo tem qualidade, mas não pode entrar no "oba-oba" e achar que está tudo bem — reforça o goleiro.

O Criciúma recebe o Boa Esporte no Estádio Heriberto Hülse às 16h30min desse sábado, em jogo válido pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.


Veja a tabela da Série B do Brasileiro
Mais notícias do
Criciúma

 
A Notícia
Busca