Tite tem o segundo maior salário entre os técnicos da Copa do Mundo; veja a lista - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

 

Mundial 201810/05/2018 | 15h42Atualizada em 11/05/2018 | 23h03

Tite tem o segundo maior salário entre os técnicos da Copa do Mundo; veja a lista

Treinador da Seleção Brasileira recebe R$ 14,5 milhões anuais; o alemão Joachim Löw lidera

Tite tem o segundo maior salário entre os técnicos da Copa do Mundo; veja a lista Matheus Guerra / MoWA Press/MoWA Press
Foto: Matheus Guerra / MoWA Press / MoWA Press
DC Esportes
DC Esportes

A 35 dias para o início da Copa do Mundo, o canal de TV holandês "Zoomin" revelou o salário anual dos 32 treinadores das seleções que estarão, a partir de junho, na disputa na Rússia. À frente do Brasil, Tite aparece na segunda posição da lista, ao lado de Didier Deschamps, o técnico da França. Cada um deles recebe 3,02 milhões de libras esterlinas, o que equivalente a R$ 14,5 milhões.

Leia mais notícias sobre a Copa do Mundo
Confira a tabela de jogos da Copa da Rússia 

Concurso cultural: Escale a Seleção Brasileira e concorra a uma camisa oficial do Brasil
 

Atual campeão da Copa do Mundo no comando da Alemanha, Joacim Löw é o treinador mais bem pago do mundo. De acordo com lista, o comandante alemão recebe anualmente 3,3 milhões de libras esterlinas, algo em torno de R$ 15,9 milhões. Julian Lopetegui, da Espanha (R$ 12,4 mi), Stanislav Cherchesov, da Rússia (R$ 10,6 mi), e Fernando Santos, de Portugal (R$ 9,1 mi), completam o top 5.

No comando da seleção de Senegal, Allou Cisse tem o salário mais baixo. Ele recebe 174,5 mil libras esterlinas (R$ 836,8 mil). Entre os adversários do Brasil na primeira fase, Vladimir Petkovic, da Suíça, ganha R$ 3,5 mi, enquanto Óscar Ramírez, da Costa Rica (R$ 1,4 mi), e Mladen Krstajic, da Sérvia, (R$ 1,2 mi).

Confira a lista completa:

1- Joachim Löw (Alemanha) - R$ 15,9 milhões
2- Tite (Brasil) e Didier Deschamps (França) - R$ 14,5 milhões
3- Julian Lopetegui (Espanha) - R$ 12,4 milhões
4- Stanislav Cherchesov (Rússia) - R$ 10,6 milhões
5- Fernando Santos (Portugal) - R$ 9,1 milhões
6- Carlos Queiroz (Irã) e Gareth Southgate (Inglaterra) - R$ 8,1 milhões
7- Jorge Sampaoli (Argentina) - R$ 7,5 milhões
8- Óscar Tabárez (Uruguai) - R$ 7 milhões
9- Hector Cuper (Egito) e José Pékerman (Colômbia) - R$ 6,2 milhões
10- Juan Pizzi (Arábia Saudita) - R$ 5,9 milhões
11- Bert van Marwijk (Austrália) - R$ 4,9 milhões
12- Ricardo Gareca (Peru) - R$ 4,6 milhões
13- Juan Osório (México) - R$ 4,2 milhões
14- Age Hareide (Dinamarca), Akira Nishino (Japão) e Roberto Martínez (Bélgica) - R$ 3,9 milhões
15- Vladimir Petkovic (Suíça) - R$ 3,5 milhões
16- Herve Renard (Marrocos) - R$ 3,2 milhões
17- Helmir Hallgrimsson (Islândia) - R$ 2,9 milhões
18- Zlatko Dalic (Croácia) - R$ 2,3 milhões
19- Gernot Rohr (Nigéria) - R$ 2,1 milhões
20- Janne Andersson (Suécia) e Shin Tae-Yong (Coreia do Sul) - R$ 1,9 milhão
21- Hernan Gomez (Panamá) - R$ 1,6 milhão
22- Nabil Maaloul (Tunísia) e Óscar Ramírez (Costa Rica) - R$ 1,4 milhão
23- Mladen Krstajic (Sérvia) - R$ 1,2 milhão
24- Adam Nawalka (Polônia) - R$ 1,1 milhão
25- Allou Cisse (Senegal) - R$ 836,8 mil

 Leia mais:
NSC terá enviados especiais na Copa 2018 para aproximar os catarinenses do Mundial

 
A Notícia
Busca