Platini explica "pequeno arranjo" no sorteio da Copa de 1998 - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Paris18/05/2018 | 10h51

Platini explica "pequeno arranjo" no sorteio da Copa de 1998

AFP
AFP

Michel Platini, copresidente do comitê de organização da Copa do Mundo de 1998, explicou a "pequena armação" que permitiu que França e Brasil não se enfrentassem até a final do torneio, em uma entrevista a uma rádio francesa.

"Quando organizamos o calendário, se nós (França) terminássemos em primeiro (no grupo) e o Brasil também, não poderíamos nos enfrentar até a final", disse Platini em uma entrevista ao programa Stade Bleu, que será divulgada na íntegra no domingo.

"Escuta, estamos em casa, temos que aproveitar as coisas, não vamos trabalhar durante seis anos para organizar a Copa do Mundo se não podemos fazer pequenos arranjos: vocês pensam que os outros não fizeram isto em outras Copas do Mundo?", explicou o ex-camisa 10 da seleção francesa.

Uma final França-Brasil "era o sonho de todos", completou o dirigente, atualmente suspenso de qualquer atividade relacionada ao futebol por ter recebido um pagamento de 1,8 milhão de euros sem contrato por parte de Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa, também suspenso.

A "pequena armação" consistiu em que, durante o sorteio, em 4 de dezembro de 1997 em Marselha, os cabeças de chave de dois grupos foram posicionados de maneira pré-definida:

Brasil, campeão do mundo, seria o cabeça de chave do grupo A, enquanto a França, país sede, ficaria no grupo C.

Se terminassem a primeira fase na liderança de seus grupos, as duas seleções não poderiam se enfrentar antes da final.

Os dois países ficaram em primeiro lugar em suas chaves e o plano de Platini deu frutos: na final de julho de 1998, a França derrotou o Brasil por 3-0.

* AFP

 
A Notícia
Busca