Chapecoense empata em casa com o Paraná e segue na zona de rebaixamento - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

 

Série A07/05/2018 | 21h56Atualizada em 07/05/2018 | 21h56

Chapecoense empata em casa com o Paraná e segue na zona de rebaixamento

Verdão tem apenas três pontos, fruto de três igualdades, em quatro jogos no Brasileirão

Chapecoense empata em casa com o Paraná e segue na zona de rebaixamento Márcio Cunha/Especial
Foto: Márcio Cunha / Especial

A primeira vitória diante do lanterna do Série A do Campeonato Brasileiro não saiu, e a Chapecoense encerra a quarta rodada na 17ª colocação, dentro da zona de rebaixamento, com apenas três pontos em quatro jogos. O Paraná continua na última posição, mas alcança o seu primeiro ponto na competição nacional. O desempenho na noite desta segunda-feira, na Arena Condá, deixou os torcedores do Verdão do Oeste preocupados.

Após dois empates fora de casa, um pelo Brasileirão e outro pela Copa do Brasil, o técnico Gilson Kleina não quis repetir o time em seus domínios, diante do Paraná. Ele sacou o volante Canteros, que ainda negocia sua permanência na Chape, e optou pelo atacante Júnior Santos.

Mas a medida não resultou em maior poder ofensivo, pelo menos no início da partida. Quem começou atacando foi o time visitante, principalmente com Silvinho, ex-jogador da Chapecoense. Logo a quatro minutos ele ficou de frente para o gol e obrigou Jandrei a mandar a bola para escanteio.

Depois foi a vez de Carlos, livre, cabecear com perigo e Jandrei fez uma grande defesa. O mau desempenho começou a provocar vaias na arquibancada. A Chapecoense quase não passava do meio. Num dos poucos ataques no primeiro tempo, Apodi erou em bola. Wellington Paulista também tentou, mas a bola subiu demais.

No segundo tempo a Chapecoense voltou com mais vibração e, com menos de um minuto, criou boa chance de gol em chute forte de Elicarlos, de fora da área, que David espalmou. Wellington Paulista também tentou por cobertura, mas a bola saiu.

O Paraná respondeu com Caio Henrique, que recebeu  livre e chutou, a bola desviou na zaga e saiu.

O jogo estava tão complicado que o primeiro gol só poderia sair em jogada de bola parada.  Cleber Reis fez falta em Arthur Caíke próximo da área. O próprio Arthur cobrou, no ângulo direito do goleiro David, que saltou mas não alcançou a bola.

Na comemoração o atacante foi até o banco abraçar o técnico Gilson Kleina.

Mas a alegria verde e branca durou apenas quatro minutos. Em boa jogada de ataque os paranaenses trocaram passes até a bola chegar em Carlos, que finalizou para o gol, empatando a partida.

No final da partida Mansur foi expulso por agressão a Wellington Paulista. Mesmo com um jogador a mais a Chapecoense não conseguiu o gol que seria da primeira vitória no campeonato.

O próximo jogo da Chapecoense é domingo, 16h, em casa, contra o Flamengo.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE - 1
Jandrei, Apodi, Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Elicarlos e Márcio Araújo (Canteros); Júnior Santos (Leandro Pereira), Arthur Caike (Guilherme) e Wellingyon Paulista. Técnico: Gilson Kleina.

PARANÁ - 1
David, Alemão, Jesiel, Cléber Reis e Mansur; Jhonny Lucas, Torito (Leandro Vilela) e Caio Henrique (Zezinho); Léo Itaperuna, Silvinho (Vitor Feijão) e Carlos. Técnico: Rogério Micale.

GOLS: Arthur Caike (C), aos 17, e Carlos (P), aos 21 minutos do segundo tempo.
ARBITRAGEM: Raphael Claus, auxiliado por Alessandro Rocha de Matos e Danilo Ricardo Simon Manis.
BORDERÔ: 7.838 torcedores para renda de R$ 155.770,00.
CARTÕES AMARELOS: Wellington Paulista (C). Cléber Reis e Silvinho (P).
CARTÃO VERMELHO: Mansur (P).
LOCAL: Arena Condá, em Chapecó.

Leia mais notícias sobre a Chapecoense no DC

 
A Notícia
Busca