Esportes, A Notícia, clicRBSA Notíciahttp://anoticia.clicrbs.com.br/sc/urn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-iatom© 2011-2018 clicrbs.com.br2018-05-25T21:29:36-03:00urn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-justica-suica-inocenta-platini-de-recebimento-de-propina-10355275Justiça suíça inocenta Platini de recebimento de propina2018-05-25T19:06:43-03:002018-05-25T19:06:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brMichel Platini, ex-presidente da Uefa suspenso pela Fifa por ter recebido um pagamento não declarado de 1,8 milhão de euros, foi declarado inocente pela justiça suíça, publicou nesta sexta-feira o jornal francês Le Monde.O jornal se baseia em uma mensagem assinada por Cedric Remund, promotor do Ministério Público da confederação helvética (MPC), e enviada em 24 de maio a Vincent Solari, advogado do ex-jogador francês.Paralelamente à suspensão da Fifa, a justiça suíça interrogou o francês como "pessoa que poderia oferecer informações" no processo penal aberto em setembro de 2015 para investigar Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa na origem do pagamento polêmico a Platini."Podemos confirmar que o processo atual não irá contra seu cliente, Michel Platini. Podemos confirmar que seu cliente não será incriminado no quadro do processo atual", reproduziu o Le Monde, citando trechos da mensagem."Platini é claramente inocente. É uma dupla afirmação: neste estágio, não há provas suficientes contra ele, e não vamos dar sequência ao processo porque o procurador está convicto de que não temos nada a acusá-lo neste caso", completou.* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaJustiça suíça inocenta Platini de recebimento de propinaA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-justica-suica-inocenta-platini-de-recebimento-de-propina-10355275Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-guerrero-apela-ao-tribunal-federal-suico-contra-punicao-do-cas-10355120Guerrero apela ao Tribunal Federal suíço contra punição do CAS2018-05-25T18:01:47-03:002018-05-25T18:01:47-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO atacante peruano do Flamengo Paolo Guerrero recorreu nesta sexta-feira ao Tribunal Federal da Suíça para tentar reverter a punição imposta pela Corte Arbitral do Esporte (CAS), que o impede de disputar a Copa do Mundo da Rússia, informou a Federação Peruana (FPF).O pedido é a última opção legal de Guerrero, que recebeu o respaldo solidário da FPF através de uma declaração juramentada entregue ao tribunal suíço como parte do processo de apelação."Seguimos na Suíça, onde devemos estar como instituição reitora do futebol no Peru e pela declaração juramentada que assinei, fazendo isso com a convicção de ver Paolo no mundial para refletir o sentimento da FPF e de todo o país", declarou o presidente da federação, Edwin Oviedo, em comunicado divulgado em Lima.Guerrero, maior ídolo da seleção peruana, não poderá participar da Copa do Mundo da Rússia (14 de julho-15 de julho), após ter tido a suspensão por doping ampliada pelo CAS de seis para 14 meses. A nova punição impede o atacante de jogar até janeiro de 2019.Na sentença, o CAS considerou que Guerrero "não tentou melhorar seu rendimento ingerindo uma substância proibida", mas o responsabilizou por "erro ou negligência". O jogador alega ter bebido um chá contaminado durante a concentração da seleção peruana.O capitão do Peru deu "positivo" pelo metabólito da cocaína benzoilecgonina, substância incluída na lista de proibições da Agência Mundial Antidoping (Wada), após teste realizado em 5 de outubro ao final da partida contra a Argentina, válida pelas eliminatórias para a Copa.O jogador de 34 anos tinha sido suspenso inicialmente por um ano, mas a Fifa anunciou no final de dezembro a redução da pena para seis meses.Tanto o jogador, que pedia a anulação da suspensão, quanto a Wada apelaram da decisão em fevereiro. A Wada pediu uma suspensão entre um e dois anos para o jogador.A punição de seis meses terminou no dia 3 de maio. Guerrero entrou em campo com a camisa do Flamengo três dias depois, apesar de estar esperando a decisão do CAS para saber se poderia ou não estar na Copa do Mundo.* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaGuerrero apela ao Tribunal Federal suíço contra punição do CASA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-guerrero-apela-ao-tribunal-federal-suico-contra-punicao-do-cas-10355120Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-nao-tenho-nada-a-provar-responde-marcelo-sobre-deficiencias-defensivas-10355009"Não tenho nada a provar", responde Marcelo sobre deficiências defensivas2018-05-25T15:57:23-03:002018-05-25T15:57:23-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid, não quis entrar em polêmica diante de uma suposta declaração do técnico do Liverpool, Jurgen Klopp, em relação às carências defensivas de seu jogo, na véspera da fina da Champions entre as duas equipes.Em declarações à imprensa inglesa, Klopp teria declarado que "as pessoas dizem que Marcelo não sabe defender". O jogador brasileiro, porém, optou por evitar a polêmica."Me falaram sobre essas palavras, mas não vi elas saindo de sua (Klopp) boca e não posso responder algo que não ouvi. Em uma final tem gente que quer inventar coisas que não existem. Estou feliz com meu trabalho. Meu treinador, meu clube e minha seleção também estão. Não tenho nada a provar para ninguém", explicou Marcelo.O lateral-esquerdo titular do Brasil na Copa preferiu se concentrar na missão de sábado em Kiev contra o Liverpool."Sei o que temos que fazer e sei como tenho que jogar para ajudar minha equipe. O Liverpool fez uma grande temporada. Não podemos pensar em dois ou três jogadores dessa equipe, mas sim no coletivo. O que ganha jogo é o coletivo", analisou."As duas equipes atacam muito. Vai depender de como começa a partida. Já sabemos o que temos que fazer e estamos preparados para isso. É uma final e pode acontecer de tudo. Será um bonito espetáculo para os torcedores", concluiu.* AFPPorto Alegre, RSA Notícia"Não tenho nada a provar", responde Marcelo sobre deficiências defensivasA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-nao-tenho-nada-a-provar-responde-marcelo-sobre-deficiencias-defensivas-10355009Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-zidane-recusa-favoritismo-do-real-madrid-na-final-da-champions-10354954Zidane recusa favoritismo do Real Madrid na final da Champions2018-05-25T15:06:44-03:002018-05-25T15:06:44-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO técnico do Real Madrid, o francês Zinedine Zidane, se mostrou contrário à opinião de que o clube espanhol é favorito na final da Liga dos Campeões contra o Liverpool, neste sábado em Kiev."Não é assim. Podem dizer muitas coisas, mas sabemos que não é assim. Não somos favoritos e o Liverpool também não. É um 50-50 como sempre nas finais. Temos que fazer uma grande partida para ganhar. Dentro de nosso vestiário não nos sentimos favoritos de nada", explicou."Chegamos aqui com muito trabalho, muito talento, segurança, mas principalmente trabalho. Chegar a uma final não é nada fácil. Estou feliz de jogar outra vez uma final".Zidane busca um terceiro título como técnico na Liga dos Campeões, um feito realizado no passado somente por Bob Paisley (Liverpool) e Carlo Ancelotti (Milan e Real Madrid)."É bonito. Eu vivo disso, é minha paixão, sempre competi. Mas por trás disso tem muito trabalho. É o que tem esse clube", disse o técnico.Zidane tem consciência de que suas decisões deixarão no banco alguns jogadores que sonham em disputar a final."Tenho que tomar decisões, mas todos os jogadores são muito bons. Bons jogadores ficarão de fora. O jogador pode ficar decepcionado, mas quando a partida começa ele torce para a equipe e tem que ser assim", justificou Zidane.No fim da coletiva, ao ser perguntado sobre suas semelhanças com o técnico adversário, o alemão Jurgen Klopp, Zidane brincou: "Como jogador eu era um pouco melhor, mas ele não jogava mal"."Tenho muito respeito por este senhor, tem muita experiência. O que ele fez no futebol é fenomenal. Cada um de nós é distinto, mas o respeito", concluiu Zidane.* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaZidane recusa favoritismo do Real Madrid na final da ChampionsA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-zidane-recusa-favoritismo-do-real-madrid-na-final-da-champions-10354954Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-rabiot-assume-todas-as-consequencias-por-nao-a-selecao-francesa-10354924Rabiot assume todas as consequências por 'não' à seleção francesa2018-05-25T14:31:43-03:002018-05-25T14:31:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.br"Assumo todas as consequências da minha decisão", afirmou o meia francês Adrien Rabiot, em carta aberta publicada pela rádio RTL, referindo-se à escolha de não ter aceitado ficar na lista de suplentes da seleção de seu país para a Copa do Mundo da Rússia."Se eu decidi me retirar da lista de suplentes é porque considero que a escolha do técnico (Didier Deschamps), em minha opinião, não condiz com qualquer lógica esportiva, há muito tempo a mensagem era clara, é o rendimento que abre as portas da seleção francesa", afirmou o jogador do Paris Saint-Germain de 23 anos."Não duvidava das consequências que minha decisão teria, mas lamento que me desenhem como um jovem jogador imaturo incapaz de medir as consequências de seus atos", completou.Rabiot escreveu na quarta-feira ao técnico da França, Didier Deschamps, para comunicar que não aceitava estar entre os suplentes para a Copa da Rússia."Nestas condições, não poderei seguir o programa", escreveu Rabiot, segundo informações publicadas pelos diários L'Équipe e Le Parisien.O meia do PSG se referia ao programa de condicionamento físico enviado no início da semana aos 11 suplentes escolhidos por Deschamps, confirmou à AFP uma fonte próxima ao caso."As atuações de Adrien com a França não estão no mesmo nível do que com o PSG", explicou Deschamps na quinta-feira passada, quando anunciou os convocados para a Copa.A França, campeã mundial em 1998 e finalista em 2006, integra o Grupo C do mundial russo, ao lado de Dinamarca, Austrália e Peru.* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaRabiot assume todas as consequências por 'não' à seleção francesaA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-rabiot-assume-todas-as-consequencias-por-nao-a-selecao-francesa-10354924Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-real-quer-aumentar-ainda-mais-sua-lenda-contra-o-perigoso-liverpool-10354832Real quer aumentar ainda mais sua lenda contra o perigoso Liverpool2018-05-25T12:36:43-03:002018-05-25T12:36:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Real Madrid e o Liverpool medem forças neste sábado em Kiev (15h45, horário de Brasília) na final da Liga dos Campeões, uma partida que tem o time espanhol como favorito, com suas três finais vencidas nas últimas quatro edições da competição.Em caso de vitória, o Real Madrid conquistaria seu 13º título europeu, o terceiro consecutivo, um feito alcançado no passado apenas pelo próprio clube merengue nos anos 1950 e por Ajax e Bayern de Munique nos anos 1970.Ao mesmo tempo, o técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane, conquistaria sua terceira 'Taça Orelhuda' como treinador, se juntando aos maiores vencedores da competição, ao lado de Bob Paisley, pelo Liverpool, e Carlo Ancelotti, que venceu dois títulos com o Milan e outro com o Real.E Cristiano Ronaldo, artilheiro da atual edição da competição com 15 gols, venceria sua quinta Champions como jogador, igualando Alfredo Di Stefano (Real Madrid) e Paolo Maldini (Milan) e ficando a um do recordista Paco Gento (Real Madrid)."É preciso respeitar o Liverpool. Escuto dizer que será um jogo fácil para o Real Madrid, mas eu não acho. Se o Liverpool está na final é porque merece estar", afirmou Cristiano Ronaldo."Esta equipe do Liverpool me surpreende e me lembra o Real Madrid de quatro anos atrás, quando vencemos a Champions. Seus três atacantes são muito rápidos, jogam bem, marcam muitos gols. Isso mostra que o Liverpool tem talento, embora eu acredite que o Real Madrid seja melhor", completou o astro português.- Um Liverpool renascido -Os Reds, com um passado europeu glorioso, como mostram seus cinco títulos, buscam uma façanha e apostam todas as fichas no trio de ataque liderado pelo egípcio Mohamed Salah, autor de 44 gols nesta temporada."O Real Madrid é a equipe que ganhou mais títulos de Champions. Venceram três das últimas quatro edições e têm muita experiência. Mas é só um jogo, não dois, então temos que estar concentrados e não pensar no passado. No campo, seremos onze contra onze", resumiu Salah.O egípcio ainda conta aos seu lado com dois companheiros em grande fase, o brasileiro Roberto Firmino, que tem o mesmo número de gols que Salah na Champions (10), e o senegalês Sadio Mané (9)."O mais importante para nós é ajudar a equipe a marcar gols. Não importa quem marca. Nenhum dos três é egoísta ou só pensa em fazer gol. Tentamos sempre ajudar um ao outro", explicou Salah.Tanto Real Madrid quanto Liverpool têm como característica a aposta pelo jogo ofensivo, um pensamento que enfraquece o setor de defesa, o que pode ser sinônimo de uma final repleta de gols.O trio Salah-Firmino-Mané mede forças contra o 'BBC' de Madri, formado por Gareth Bale, Cristiano Ronaldo e Karim Benzema, embora o lugar do galês no time titular pode ser ocupado por Isco.-Mesma final de 1981 -O Real Madrid conquistou doze títulos e venceu seis das sete últimas finais disputadas. A última perdida foi justamente contra o Liverpool, em 1981 em Paris.Era outra época, na qual a Copa da Europa já era um fenômeno esportivo e social, mas não alcançava os níveis de popularidade que se vê nos dias atuais.Na final de Kiev, os ingressos são vendidos no mercado negro por milhares de euros e a busca por alojamento na capital ucraniana é uma aventura.Os hotéis multiplicaram os preços dos quartos diante da avalanche de torcedores ingleses e espanhóis dispostos a qualquer sacrifício econômico para assistir à partida.O duelo, com pinta de clássico entre duas equipe que somam 17 títulos europeus, reunirá milhões de telespectadores no mundo todo.- Prováveis escalações:Real Madrid: Keylor Navas - Dani Carvajal, Raphael Varane, Sergio Ramos (cap.), Marcelo - Luka Modric, Casemiro, Toni Kroos - Gareth Bale ou Isco, Karin Benzema, Cristiano Ronaldo. T: Zinedine Zidane (FRA).Liverpool: Loris Karius - Trent Alexander-Arnold, Dejan Lovren, Virgil van Dijk, Andrew Robertson - Georginio Wijnaldum, Jordan Henderson (cap.), James Milner - Mohamed Salah, Roberto Firmino, Sadio Mané. T: Jurgen Klopp (ALE)Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia).* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaReal quer aumentar ainda mais sua lenda contra o perigoso LiverpoolA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-real-quer-aumentar-ainda-mais-sua-lenda-contra-o-perigoso-liverpool-10354832Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-cr7-e-salah-um-duelo-entre-mestre-e-aprendiz-pela-bola-de-ouro-10353948CR7 e Salah, um duelo entre mestre e aprendiz pela Bola de Ouro2018-05-24T16:11:44-03:002018-05-24T16:11:44-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brReal Madrid e Liverpool se enfrentam neste sábado em Kiev pelo título da Liga dos Campeões. Mas haverá um segundo duelo em campo. Uma vitória e uma boa atuação aproximariam Cristiano Ronaldo ou Mohamed Salah da Bola de Ouro.Só uma grande atuação de Lionel Messi, Neymar, Iniesta, Eden Hazard ou Toni Kroos na Copa do Mundo afastaria Salah ou Cristiano Ronaldo do tão cobiçado prêmio individual, entregue pela revista France Football ao melhor jogador do ano.Salah, 25 anos, eleito o melhor jogador da Premier League, marcou 44 gols na temporada, 32 deles na liga inglesa, o que lhe valeu a segunda posição na disputa da Chuteira de Ouro da Europa, atrás apenas de Messi (34).Cristiano Ronaldo, 33 anos, se recuperou no fim após um início ruim de temporada, principalmente na Liga dos Campeões, competição da qual é o artilheiro com 15 gols, contra 10 do egípcio. O português também anotou 26 gols no Campeonato Espanhol.A final da Champions poderá ser um bom teste para Salah, embora o mundo do futebol ainda não esteja convencido de que o atacante do Liverpool tenha alcançado o nível de Cristiano Ronaldo ou Messi."Mohamed fez uma temporada fantástica, mas Cristiano fez quinze, marcou 47.000 gols, números loucos. Por que compará-los? Na época do Pelé, ninguém o comparava com os outros", analisou o próprio técnico de Salah no Liverpool, Jurgen Klopp.O companheiro de seleção egípcia Ahmed Elmohamady e o ex-jogador alemão do Liverpool Dietmar Hamann concordam."(Salah) brilhou em uma temporada, mas para chegar ao nível de Ronaldo ou Messi é preciso fazer isso durante sete ou oito anos. Ele tem muito caminho pela frente", afirmou Elmohamady, zagueiro do Aston Villa.- O presente é de CR7 -Hamann também pediu cautelo em relação a Salah."Tudo o que Salah toca nesta temporada termina em gol, mas num jogo como este, uma final de Champions, eu escolheria o mais experiente. Salah teve uma temporada incrível e terá pela frente seus melhores anos. O futuro lhe pertence, mas o presente é de Ronaldo. Se me perguntassem quem eu quero na minha equipe hoje, diria Ronaldo", analisou o alemão.Zinedine Zidane, técnico do Real Madrid, concorda."Não trocaria Cristiano Ronaldo por Salah. Eu só falo de meus jogadores. Ter Cristiano Ronaldo na equipe é o melhor que te pode acontecer. É o melhor e o mostra a cada ano", elogiou o francês.Já Salah e Cristiano Ronaldo preferem não falar do duelo entre os dois."Não vai ser uma final entre Mohamed Salah e Cristiano Ronaldo. Eu jogo por um grande clube e temos grandes jogadores e chegar a esse jogo foi um grande trabalho da equipe, que eu não posso conseguir sozinho", declarou Salah.Segundo informações aparecidas na imprensa inglesa esta semana, Cristiano Ronaldo tem uma boa impressão de Salah e teria pedido a contratação do egípcio a Florentino Pérez, presidente do Real Madrid.Na próxima temporada os dois atacantes poderão ser companheiros de equipe, mas no sábado, em Kiev, serão rivais num duelo duplo, pelo título da Champions e pela Bola de Ouro.Após o duelo direto de sábado, as atenções estarão centradas na Copa do Mundo, na qual Cristiano Ronaldo certamente terá mais ambições com a seleção portuguesa, embora um título pareça ser um sonho distante para ambos.Mas, para Salah, o fato de ter guiado o Egito na classificação para a Copa, um objetivo que o país africano não alcançava há quase 30 anos, pode também pesar na hora da escolha do melhor jogador do mundo.* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaCR7 e Salah, um duelo entre mestre e aprendiz pela Bola de OuroA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-cr7-e-salah-um-duelo-entre-mestre-e-aprendiz-pela-bola-de-ouro-10353948Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-final-da-champions-de-2020-sera-em-istambul-10353866Final da Champions de 2020 será em Istambul2018-05-24T14:17:12-03:002018-05-24T14:17:12-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO estádio olímpico Ataturk, em Istambul, foi escolhido para sediar a final da Liga dos Campeões de 2020, anunciou nesta quinta-feira a Uefa, após reunião de seu comitê executivo em Kiev, onde será disputada a decisão deste sábado da competição entre Real Madrid e Liverpool.Istambul e o estádio de 76.000 lugares já receberam uma final de Champions, em 2005. Foi uma das mais espetaculares da história da competição, vencida pelo Liverpool nos pênaltis, após buscar o empate quando perdia por 3 a 0 para o Milan.Questionado pela imprensa, o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, afirmou que a situação política de um país não afeta o processo de escolha da sede."Não somos uma organização política, então não podemos julgar a situação política de um determinado país. Temos nossas regras e no fim decidimos", contestou.Em 2019, a final da Champions acontecerá em Madri, enquanto a decisão da Liga Europa será disputada em Baku.A Uefa anunciou que a Supercopa da Europa, que coloca frente a frente os vencedores da Champions e da Liga Europa, será disputada no Porto em 2020.* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaFinal da Champions de 2020 será em IstambulA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-final-da-champions-de-2020-sera-em-istambul-10353866Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-nadal-contra-zverev-e-thiem-duelo-de-geracoes-em-roland-garros-10353597Nadal contra Zverev e Thiem, duelo de gerações em Roland Garros2018-05-24T09:12:22-03:002018-05-24T09:12:22-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brCampeão em Monte Carlo, Barcelona e Roma durante a preparação para Roland Garros, o espanhol Rafael Nadal é o favorito para fazer história com um 11º título no Grand Slam disputado em Paris, mas sem poder ignorar a presença de novos talentos.Dois jovens tenistas aparecem como as maiores ameaças ao defensor do título: Alexander Zverev (número 3 do mundo) e Dominic Thiem (número 8), que em confrontos recentes conseguiram encarar o rei do saibro de igual para igual.Nadal recuperou a liderança do ranking ATP com o troféu na capital italiana no domingo (20), além de vencer pela 11ª vez os títulos em Monte Carlo e Barcelona.Ninguém parecia capaz de frear o espanhol no caminho para Paris, sobretudo porque os principais rivais Roger Federer, Novak Djokovic, Andy Murray e Stan Wawrinka estavam fora das competições ou em má fase.O domínio no saibro se encerrou em Madri, onde Nadal sofreu a única derrota da temporada em sua superfície favorita. A queda foi para o austríaco Thiem, também especialista no saibro e que superou o duelo de quartas de final por 7-5 e 6-3, antes de cair na decisão para o alemão Zverev.Thiem já havia sido a única pedra no sapato de Nadal em 2017, quando tirou o espanhol nas quartas de final do Masters 1000 de Roma, antes de Roland Garros.Thiem e Zverev são os maiores destaques de uma geração de tenistas que também conta com o búlgaro Grigor Dimitrov, o canadense Denis Shapovalov e o grego Stefanos Tsitsipas.- Franco favorito -O tropeço em Madri significou a perda da liderança do ranking, que ficou nas mãos de Federer durante uma semana. Para recuperar o topo do circuito ATP, o espanhol precisava vencer em Roma, algo que não conseguia há cinco anos. Dito e feito.Nadal superou Djokovic nas semifinais e precisou se esforçar para conseguir a vitória sobre Zverev na decisão.O alemão ficou perto do título no terceiro set, vencendo por 3-2 e com o serviço para abrir 4-2. Mas a chuva interrompeu a partida e no reinício Nadal conseguiu encaixar quatro games seguidos para vencer por 6-1, 1-6 e 6-3.Ainda assim, Zverev parece ser o principal candidato a destronar o espanhol em Paris."Está em forma e venceu um set contra Nadal, quando não existem muitos jogadores que resistam ao espanhol no saibro", avaliou o francês Jo-Wilfried Tsonga, duas vezes semifinalista em Roland Garros (2013 e 2015) e ausente desta edição por lesão.Tsonga acredita que Nadal é o grande favorito: "Não existe muito o que dizer contra isso, é evidente".A principal incerteza é saber se Zverev e Thiem serão capazes de fazer o esforço necessário contra Nadal em um jogo de cinco sets. No ano passado, Thiem não teve chances na semifinal contra Nadal, apesar do título sobre o espanhol em Roma poucas semanas antes.Desde sua chegada meteórica ao circuito, Nadal só não venceu em Roland Garros quando estava machucado ou em crise de confiança (2009, 2015, 2016). Quando está em forma, o espanhol dificilmente é superado."O que me faz desfrutar é ter me recuperado da minha lesão", repetiu Nadal em Madri.* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaNadal contra Zverev e Thiem, duelo de gerações em Roland GarrosA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-nadal-contra-zverev-e-thiem-duelo-de-geracoes-em-roland-garros-10353597Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-semana-mais-longa-da-minha-vida-relembra-lenda-do-liverpool-10353593"Semana mais longa da minha vida", relembra lenda do Liverpool2018-05-24T09:11:43-03:002018-05-24T09:11:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brQuando o Liverpool derrotou o Real Madrid na final da Copa da Europa, em 1981, Terry McDermott terminou o torneio como artilheiro antes mesmo do nascimento de Cristiano Ronaldo e Mohamed Salah.McDermott guarda excelentes lembranças das três taças da Copa da Europa que conquistou, mas também se recorda da espera interminável antes de disputar os jogos decisivos.A vitória dos Reds por 1 a 0 na decisão contra os merengues, no Parque dos Príncipes, deu ao Liverpool o tricampeonato europeu entre um período de cinco temporadas. O time inglês dominou o cenário continental na época.Terry McDermott jogou as três finais com a camisa vermelha, marcando o gol da vitória na final contra o Borussia Mönchengladbach, em 1977, e sendo o artilheiro da competição com seis gols em 1981, ao lado do companheiro Graeme Souness e de Karl-Heinz Rumenigge, do Bayern de Munique."Marquei três gols no primeiro jogo contra um time finlandês, Oulun Palloseura, que me ajudou a terminar na frente entre os goleadores", lembra o ex-jogador de 66 anos em entrevista à AFP.Atualmente o Real Madrid domina a Liga dos Campeões. Os espanhóis são os atuais bicampeões e podem emendar o terceiro troféu consecutivo, enquanto o Liverpool chega à final de sábado em Kiev como azarão."O Real Madrid tinha um bom time em 1981, mas não era o conjunto que se tornou hoje", diz McDermott."Não tínhamos medo deles. Tínhamos jogado algumas finais e havia confiança. Eram eles que tinham pouca experiência", destaca.- 'Extremamente frustrante' -Apesar de sua tranquilidade, o ex-atacante lembra dos oito dias angustiantes entre a última rodada do Campeonato Inglês e a final em Paris."Tudo o que envolve este jogo é incrível, mas é extremamente frustrante. Em um ano chegamos a ir à Israel para alguns dias de férias, porque é a semana mais longa de sua vida", lembra.Alguns ingressos para o jogo em Kiev são vendidos por mais de 11.000 euros. Os torcedores dos clubes só têm a disposição 33.000 da capacidade total de 63.000 lugares.Em 1981, as entradas valiam 90 francos (16 dólares) e "me lembro de torcedores que me encontravam na rua, que me perguntavam se eu não tinha algum ingresso sobrando... Durou alguns dias", afirma.Antes do jogo, os atletas do Liverpool tinham chegado à França em avião por uma companhia aérea que trazia sorte à equipe. Os jogadores estavam acompanhados de seus familiares, amigos e jornalistas na parte de trás do avião, enquanto o técnico Bob Paisley ia na primeira fila."Não falava muito, simplesmente nos disse: 'vão e se divirtam'. E foi o que fizemos. Três vezes", sorri.O que teria dito Paisley sobre Cristiano Ronaldo? "Não teria se preocupado muito por ele, teria falado de seus defeitos: 'nunca vai em direção ao meio, não usa o pé esquerdo', coisas do tipo. Mas sobretudo, nos fez acreditar que podíamos conquistar o título".- 'É com eles' -McDermott gosta do estilo do atual técnico, Jürgen Klopp: "São dois grandes treinadores, mas este homem tem algo diferente. É inspirador e a maneira como vive o jogo na beira do campo... Paisley estava sentado na arquibancada ao lado do presidente".Após sua vitória no Parque dos Príncipes, "bebemos muita cerveja e alguns foram ao Moulin Rouge e não voltaram antes das seis ou sete horas da manhã".O avião os levou de volta à Liverpool, onde uma multidão de torcedores esperava os campeões: "nunca vi nada igual na minha vida e não voltarei a ver", disse McDermott.37 anos depois do título, McDermott espera que os Reds possam voltar a levantar o troféu: "não estou nem aí para o Real Madrid. Estou certo que se o Liverpool jogar bem vai ganhar. Para mim, eles têm a vitória em seu alcance e é com eles".* AFPPorto Alegre, RSA Notícia"Semana mais longa da minha vida", relembra lenda do LiverpoolA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-semana-mais-longa-da-minha-vida-relembra-lenda-do-liverpool-10353593Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-andres-iniesta-vai-jogar-pelo-clube-japones-vissel-kobe-10353497Andrés Iniesta vai jogar pelo clube japonês Vissel Kobe2018-05-24T06:21:43-03:002018-05-24T06:21:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO ex-capitão do FC Barcelona Andrés Iniesta assinou contrato com o time japonês Vissel Kobe, anunciou nesta quinta-feira o proprietário do clube, Hiroshi Mikitani, que chamou o espanhol de jogador de "categoria mundial"."Tenho o prazer de anunciar hoje que Andrés Iniesta assinará para jogar pelo Vissel Kobe após sua carreira histórica no FC Barcelona", afirmou Mikitani à imprensa em Tóquio."É um dia muito especial para mim. É um desafio muito importante em minha carreira", afirmou o jogador da seleção espanhola, que de acordo com a imprensa receberá quase 30 milhões de dólares por ano."A liga japonesa deseja crescer na Ásia. Espero poder ajudar", completou Iniesta, quatro dias depois de sua despedida oficial do Barcelona, clube que defendeu por mais de duas décadas.Mikitani disse que Iniesta "joga o futebol mais belo do mundo".O Barça desejou boa sorte ao jogador com uma mensagem no Twitter "nesta nova aventura no Japão"."Estamos convencidos de que os fãs desfrutarão a sua magia", escreveu o clube espanhol.Iniesta como colega de time o alemão Lukas Podolski, que defende o Vissel Kobe desde o ano passado.* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaAndrés Iniesta vai jogar pelo clube japonês Vissel KobeA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-andres-iniesta-vai-jogar-pelo-clube-japones-vissel-kobe-10353497Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-liverpool-e-real-tem-longo-historico-de-jogadores-que-atuaram-nos-dois-clubes-10352682Liverpool e Real têm longo histórico de jogadores que atuaram nos dois clubes2018-05-23T11:21:52-03:002018-05-23T11:21:52-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brXabi Alonso teve passagem importante tanto no Liverpool como no Real Madrid, sendo o único jogador a ter vencido a Liga dos Campeões com as duas equipes, em 2005 pelo clube inglês e em 2014 pelo espanhol.O volante é o maior exemplo do parentesco a nível de jogadores entre Liverpool e Real Madrid. É um caso pouco comum de transferências contínuas de atletas entre dois grandes clubes da Europa.Toda uma legião de jogadores neste início de século XXI desfilou nos gramados do Santiago Bernabéu e de Anfield: Michael Owen, Xabi Alonso, Álvaro Arbeloa, Jerzy Dudek, Fernando Morientes, Antonio Núñez, Nicolas Anelka e Nuri Sahin.Isso tudo sem esquecer Rafa Benítez, técnico que conquistou a Champions com o Liverpool em 2005, depois de ter se formado como treinador no Real Madrid, ao qual retornou por alguns meses em 2015.Se Xabi Alonso é o jogador espanhol mais lembrado em Anfield, o jogador inglês mais querido na capital espanhola é Steve McManaman, campeão da Champions em 2000, quando marcou um gol na final, e 2002.Questionado sobre quem torcer na final deste fim de semana, McManaman afirmou querer uma vitória do Liverpool, clube pelo qual jogou em 272 jogos, contra 94 jogos com a camisa do Real.- McManaman quer título dos Reds -A escolha faz sentido, já que o Liverpool é o clube no qual o jogador se formou e da cidade onde nasceu."Tenho muitos amigos dos dois lados. Quem vai ganhar e quem vai perder, é difícil dizer. O fato do Liverpool não ter vencido a Champions há algum tempo e o Real Madrid ter vencido várias vezes faz com que seria bonito ver o Liverpool ganhar desta vez", analisou Mcmanaman.Michael Owen chegou ao Real Madrid precedido de uma grande reputação e de muita expectativa, fruto da Bola de Ouro vencida em 2001.O atacante, porém, só jogou uma temporada no Real Madrid, em 2004-2005, e não deixou saudades no clube merengue, ao contrário de McManaman, um jogador muito querido pelos companheiros e pela torcida.Para Owen, o Real Madrid é favorito, mas o ex-jogador vê uma chance de uma vitória inglesa na final deste sábado, em Kiev."O Liverpool joga muito bem contra as grandes equipe, gosta de ter a bola e sempre vai direto ao gol", alerta Owen sobre as possibilidades de uma vitória dos Reds.Xabi Alonso e Álvaro Arbeloa se tornaram amigos durante a passagem pelo Liverpool e continuaram o bom relacionamento no Real Madrid.Arbeloa chegou ao Liverpool depois de Alonso e não venceu a Champions de 2005 com os Reds, mas ergueu a 'Taça Orelhuda' duas vezes com o Real (2014 e 2016).- Dudek, de herói a reserva -O goleiro polonês Jerzy Dudek foi o herói do Liverpool na decisão por pênaltis da final da Champions de 2005, vencida contra o Milan.Dudek deixou uma marca maior em suas seis temporada na Inglaterra entre 2001 e 2007 que nas quatro temporadas no Real Madrid, entre 2007 e 2011, onde foi reserva do lendário Iker Casillas.Fernando Morientes venceu três Champions com o Real em suas seis temporadas no clube (1998, 2000 e 2002). Já no Liverpool, teve passagem apagada entre 2005 e 2006.Por último, o francês Nicolas Anelka, que brilhou no PSG e no Arsenal, jogou uma temporada no Real Madrid, vencendo a Champions de 2000. Em seguida, teve uma passagem apagada pelo Liverpool em 2002.Resta ver agora quem será o próximo jogador a trocar um clube pelo outro.Um dos mais fortes candidatos é o egípcio Mohamed Salah que, após uma temporada brilhante no Liverpool, tem tudo para ser cortejado pelo Real Madrid, sempre disposto a pagar fortunas para trazer as maiores estrelas do futebol mundial.* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaLiverpool e Real têm longo histórico de jogadores que atuaram nos dois clubesA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-liverpool-e-real-tem-longo-historico-de-jogadores-que-atuaram-nos-dois-clubes-10352682Change0Usableurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-arsenal-anuncia-unai-emery-como-novo-tecnico-e-substituto-de-arsene-wenger-10352498Arsenal anuncia Unai Emery como novo técnico e substituto de Arsene Wenger2018-05-23T06:36:43-03:002018-05-23T06:36:43-03:00© 2011-2018 clicrbs.com.brO Arsenal anunciou nesta quarta-feira que o técnico espanhol Unai Emery, que comandou o Paris Saint-Germain nas duas últimas temporadas, substituirá o francês Arsene Wenger, que deixa o cargo após 22 anos."Unai Emery será nosso novo treinador", afirma a equipe londrina em um comunicado divulgado em seu site.O técnico basco de 46 anos "se une ao club depois de completar duas temporadas no Paris Saint-Germain, onde recentemente conquistou a tríplice coroa: Liga, Copa da França e Copa da Liga", completa o comunicado.Antes da passagem por Paris, Emery comandou o Sevilla da Espanha por três temporadas e conquistou três títulos da Europa League consecutivos."Unai tem uma relevante carreira de êxitos, promoveu alguns dos grandes jovens talentos da Europa e tem um estilo de futebol excitante e moderno que encaixa perfeitamente com o Arsenal", afirmou o diretor executivo do clube, Ivan Gazidis."Sua capacidade de trabalho e paixão, e seu conjunto de valores dentro e fora do campo o transformam na pessoa ideal", completou Gazidis.O técnico espanhol se declarou "feliz" de unir-se ao clube"."O Arsenal é conhecido e amado em todo o mundo por seu estilo de jogo, seu compromisso com os jogadores jovens, seu estádio fantástico e a maneira como o clube é administrado".* AFPPorto Alegre, RSA NotíciaArsenal anuncia Unai Emery como novo técnico e substituto de Arsene WengerA Notíciaurn:publicid:anoticia-clicrbs-com-br-sc-esportes-arsenal-anuncia-unai-emery-como-novo-tecnico-e-substituto-de-arsene-wenger-10352498Change0Usable