Figueirense faz o dever de casa e vence o Juventude na estreia - Esportes - A Notícia

Vers?o mobile

 

Série B13/04/2018 | 23h23Atualizada em 13/04/2018 | 23h34

Figueirense faz o dever de casa e vence o Juventude na estreia

Equipe alvinegra garante o resultado positivo com dois gols no primeiro tempo

Figueirense faz o dever de casa e vence o Juventude na estreia Leo Munhoz/Diário Catarinense
Foto: Leo Munhoz / Diário Catarinense
DC Esportes
DC Esportes

Claro e prático. A missão era começar a Série B do Campeonato Brasileiro com vitória e assim fez o Figueirense diante do Juventude. O Alvinegro resolveu no primeiro tempo no Orlando Scarpelli ao construir a vantagem que terminaria com o triunfo por 2 a 1. Embalado pelo título estadual, e com a mesma escalação do jogo que deu a taça, o Figueira fez o dever de casa nesta sexta-feira, ainda que a apresentação tenha ficado aquém do esperado — assim como o público de 3.131 torcedores.

O Alvinegro volta a campo no próximo sábado, às 16h30min, diante do Goiás em seu primeiro jogo fora de casa na Série B. O Juventude atua pela segunda rodada na sexta-feira, às 19h15min, contra o Oeste em Caxias do Sul.

O Figueirense teve a primeira boa chance com Jorge Henrique logo no começou da partida. O craque do Catarinense recebeu dentro da área, mas passou da bola e não conseguiu finalizar. Animado com o gol que abriu o caminho para o título estadual, Ferrareis chutou de longe aos 14 minutos, e o goleiro Matheus segurou firme. Mas três minutos depois, Zé Antônio colocou o Furacão na frente ao ganhar pelo alto após cobrança de escanteio e tocar de bico. A bola ainda desviou na trave direita antes de balançar as redes do time gaúcho.

Ainda em festa, o Alvinegro quase sofreu o empate. Denis espalmou o chute de Leandro Lima e viu Ricardo Jesus mandar o rebote pela linha de fundo. O Juventude tentou pressionar na busca da igualdade, mas o Figueirense conseguiu neutralizar as armas dos visitantes e ampliar a vantagem. Aos 35, após lançamento longo de Renan Mota pelo lado direito, Gustavo Ferrareis saltou entre Mattioni e o goleiro Matheus para cabecear e assinalar o 2 a 0 parcial. O torcedor reconheceu o bom desempenho e aplaudiu o elenco na ida ao descanso.

Na etapa completar, o Figueirense tinha que enfrentar também o vento sul, que por pouco não foi preponderante para que o time visitante descontasse. Fellipe Mateus cruzou fechado e a redonda quase traiu o goleiro Denis, que se complicou mas não permitiu que entrasse, aos oito. O Figueira tinha dificuldade pela forte marcação sobre Betinho, principal peça na saída de bola. O Juventude tinha mais posse e buscava o caminho para chegar ao gol. Henan entrou e virou alternativa para disputar pelo alto as tentativas de ligação direta. 

A equipe gaúcha tinha volume e conseguiu outra boa finalização aos 27. Caio Rangel, que entrou no segundo tempo, desceu pelo lado esquerdo e centrou para Fellipe Mateus. O chute teve destino: as palmas da mãos de Denis. O goleiro alvinegro saltou para o lado e mandou o perigo para longe — grande defesa. Mas nada pode fazer aos 31 minutos. A trava alviverde encontrou Guilherme Queiroz, que havia entrado um pouco antes. Ele bateu cruzado e diminuiu o placar. Obrigava o Figueirense a produzir mais, mas a equipe se limitou a defender para segurar o resultado positivo. 

FICHA TÉCNICA

 FIGUEIRENSE - 2
Denis; Diego Renan, Nogueira, Eduardo e Lazaroni; Zé Antônio, Betinho, Ferrareis (João Paulo), Jorge Henrique e Renan Mota (Cedrón); André Luis (Henan). Técnico: Milton Cruz.
JUVENTUDE - 1
Matheus Cavichioli; Mattioni, César Martins, Fred e Pará; Bertotto e Jair; Leandro Lima, Fellipe Mateus (Choco) e Felipe Lima (Caio Rangel); Ricardo Jesus (Guilherme Queiroz). Técnico: Julinho Camargo.

GOLS: Zé Antônio, aos 17 do primeiro tempo, e Ferrareis, aos 35 minutos do primeiro tempo (F).  Guilherme Queiroz, aos 32 do segundo tempo (J).
CARTÕES AMARELOS: Betinho, Jorge Henrique e Nogueira (F). Bertotto e Pará (J).

ARBITRAGEM: Paulo Roberto Alves Junior, Luiz Souza Santos Renesto e Daniel Cotrim de Carvalho (trio do PR).
BORDERÔ: 3.131 torcedores para uma renda de R$ 65.438,00
LOCAL: Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Leia mais sobre o Figueirense no DC
Confira a tabela da Série B do Brasileiro 2018

 
A Notícia
Busca