Santos joga mal e perde para Garcilaso na estreia na Libertadores - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

 

Cusco01/03/2018 | 21h45

Santos joga mal e perde para Garcilaso na estreia na Libertadores

AFP
AFP

O Santos foi derrotado por 2 a 0 pelo Real Garcilaso no Peru, nesta quinta-feira na estreia no Grupo 6 da Copa Libertadores 2018, numa partida disputada no estádio de Cusco, a 3.400 metros de altitude.

Os gols da vitória do Garcilaso foram marcados por Jhonny Vidales, aos 7 minutos de jogo, e pelo argentino Alfredo Ramúa, aos 43 do segundo tempo.

Irreconhecível, o Santos encontrou enorme dificuldade para assustar a meta peruana e o Garcilaso aproveitou para tomar conta do jogo, alcançando uma merecida vitória em casa.

O Santos volta a campo na Libertadores no dia 15 de março, quando recebe na Vila Belmiro o Nacional, do Uruguai. Um dia antes, o Garcilaso viaja para enfrentar o Estudiantes, na Argentina.

- Santos inofensivo -

Com a confirmação da presença do atacante Gabriel Barbosa, o Gabigol, que vinha sentindo um incômodo muscular e era dúvida para a partida, esperava-se do Santos uma equipe mais aguda, capaz de assustar a equipe peruana, mesmo jogando na altitude de Cusco.

Mas o que se viu em campo foi um verdadeiro domínio do Garcilaso diante de um Peixe apático.

Com exceção de uma boa jogada de Eduardo Sasha para Gabigol, que terminou com a zaga peruana afastando o perigo em cima da linha, aos 15 minutos, o Santos não apareceu em campo no primeiro tempo.

Ao invés disso, o Santos viu o Garcilaso abrir o placar logo aos 7 minutos de jogo com Vidales, após linda jogada de Santillán, e desperdiçar chance atrás de chance de gol.

Ao fim dos primeiros 45 minutos, o time do técnico Jair Ventura pôde se considerar sortudo por voltar ao vestiário perdendo por apenas 1 a 0.

- Derrota justa -

No segundo tempo, o Santos mostrou um pouco mais de disposição, mas os erros grotescos de passes e de marcação dificultaram uma reação.

Mesmo assim, o Peixe teve uma ótima chance de empatar a partida. Aos 8, Vecchio recebeu de Sasha na marca do pênalti, mas isolou a bola na arquibancada ao tentar chutar de primeira.

A lentidão no meio de campo, tanto para defender como para partir par ao ataque, principalmente com o veterano Renato, impediam o Santos de agredir mais o Garcilaso.

Para tentar sacudir a equipe, Jair colocou em campo a maior promessa das categorias de base do Santos, o jovem Rodrygo, que entrou aos 36 minutos e, aos 17 anos, se tornou o jogador mais jovem a vestir a camisa santista na Libertadores.

O habilidoso atacante, porém, não encontrou ajudar nos companheiros para criar chances de gol e nada pôde fazer quando, aos 43 minutos, o time peruano selou a vitória.

No lance, Ramúa recebeu na entrada da área e arriscou a bomba, que encobriu Vanderlei e bateu no travessão antes de entrar no gol.

* AFP

 
A Notícia
Busca