De virada, Avaí vence primeiro jogo contra o Fluminense - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Copa do Brasil01/03/2018 | 21h08Atualizada em 01/03/2018 | 21h12

De virada, Avaí vence primeiro jogo contra o Fluminense

Depois de sofrer gol aos 10 do primeiro tempo, André Moritz e Romulo marcam e dão vantagem ao Leão no confronto pela terceira fase do torneio nacional

De virada, Avaí vence primeiro jogo contra o Fluminense Lucas Merçon/Fluminense
Foto: Lucas Merçon / Fluminense
DC Esportes
DC Esportes

Precisão e eficiência premiadas por um bom resultado para jogo fora de casa em confronto mata-mata. O Avaí virou sobre o Fluminense na noite desta quinta-feira, em duelo pela terceira fase da Copa do Brasil. O 2 a 1 foi alcançado com gols de André Moritz e Romulo, profissionais com formação no clube, e a segurança do goleiro Aranha, que fez estreia. Com o resultado obtido no Engenhão, o Leão pode empatar o segundo jogo que avança no torneio nacional.

Os dois times voltam a se enfrentar em duas semanas. No dia 15, às 21h30min, o jogo de volta é na Ressacada. O próximo compromisso no calendário do Avaí é às 17h de domingo, contra o JEC, na Arena Joinville, pelo Campeonato Catarinense. Mesmo dia e horário do jogo do Flu contra o Volta Redonda, em Los Larios.

LANCES! Confira como foi o Minuto a Minuto da partida.

Aranha passou apenas 10 minutos sem ser vazado. O estreante do Avaí saiu mal na bola alçada na área e o zagueiro Ibañez tocou de cabeça antes da chegada do goleiro. Mesmo atrás no placar logo de cara, o time azurra seguiu com a proposta de levar a bola ao campo de ataque e arriscar de fora da área. Antes de sofrer o gol, João Paulo fez Júlio César trabalhar em cobrança de falta frontal. Dois minutos após a rede balançada, André Moritz mandou foguete na entrada da área que passou ao lado do poste direito do arqueiro do Flu. Era lá e cá.

O estreante salvou o Leão aos 24, em tentativa de cobertura de Marcos Júnior. O Fluminense ainda exigiu de Aranha duas defesas difíceis em arremates de fora da área. Ele rebateu o tiro de Pedro e desviou com a ponta do dedo a lajota de Marcos Júnior. O Avaí tentou com Judson, aos 34 minutos, da frente da grande área e Júlio César defendeu. Aos 41, João Paulo mandou a bomba que passou zunindo o travessão. No minuto seguinte, o Ava enfim botou dentro. A defesa tricolor não conseguiu espantar a bola cruzada, Luanzinho escorou para o lado e encontrou André Moritz. Ele pegou de primeira, encheu as redes e comemorou o primeiro gol pela equipe profissional do clube em que foi formado.

Logo no começo do segundo tempo, o técnico Claudinei Oliveira teve de tirar Getúlio, com dores no tornozelo esquerdo, para a entrada de Maurinho. O time da casa voltou mais agudo do intervalo, mas sem sucessos nas finalizações.  Então o Avaí esperou encaixar a jogada para tentar a virada. Quase conseguiu aos 18, quando Romulo ajeito para o lado direito, Guga surgiu para cruzar rasteiro para Maurinho, de frente para o gol.  O lateral Gilberto chegou antes para evitar o arremate. Marquinhos entrou na vaga de André Moritz aos 25. 

M10 viu Aranha fazer grande defesa em chute de Robinho, ex-Figueira, que também entrou no decorrer da etapa.  Mas o Galego também acompanhou de perto toda a jogada do gol da virada, aos 30. Pertinho, Maurinho roubou a bola de Marlon Farias, avançou e botou para Romulo, também em velocidade, driblar o goleiro Júlio César e rolar antes de sair comemorando o tento do 2 a 1. Ele agora divide a artilharia da competição com Weverton, do  Cuiabá, com três cada. O placar quase aumentou aos 41, quando Judson acertou a paulada que o goleiro do Flu teve de espalmar. No finzinho, Aranha se redimiu da falha no começo do duelo com defesas importantes e assegurou que o Avaí vai com vantagem para o jogo de volta, duas semanas depois. 

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE
Júlio César; Renato Chaves, Gum e Ibañez (Robinho); Gilberto, Richard (Matheus Alessandro), Jadson e Sornoza (Marlon Freitas) e Marlon; Marcos Júnior e Pedro. Técnico: Abel Braga.
AVAÍ
Aranha; Guga, Alemão, Betão e João Paulo; Judson, Luan e André Moritz (Marquinhos); Romulo, Getúlio (Maurinho) e Luanzinho (Martinuccio). Técnico: Claudinei Oliveira.

GOLS: Ibañez, aos 10 do primeiro tempo (F). André Moritz, aos 42 do primeiro tempo, e Romulo, aos 30 do segundo tempo (A).
CARTÕES AMARELOS: Marcos Júnior, Renato Chaves e Richard (F). André Moritz (A).

ARBITRAGEM: Leandro Bizzio Marinho, auxiliado por Daniel Paulo Ziolli e Daniel Luis Marques (trio de SP).
BORDERÔ: não informado.
LOCAL: Engenhão, no Rio de Janeiro..

Confira a tabela da Copa do Brasil
Confira mais notícias no
Diário Catarinense

 
A Notícia
Busca