Bom início coloca Denis entre os melhores goleiros do Figueirense desde Muralha - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Em alta02/03/2018 | 07h08Atualizada em 02/03/2018 | 07h08

Bom início coloca Denis entre os melhores goleiros do Figueirense desde Muralha

Camisa 1 do Furacão tem média de 0,76 gol sofrido após 13 partidas consecutivas 

Bom início coloca Denis entre os melhores goleiros do Figueirense desde Muralha Luiz Henrique/Figueirense FC
Denis tem apenas 10 gols sofridos pelo Figueirense neste começo de temporada Foto: Luiz Henrique / Figueirense FC

De encostado no São Paulo no ano passado a incontestável no Figueirense em 2018. Esse é Denis, único no elenco alvinegro a jogar todos os minutos nas 13 partidas do time até o momento. Os números do goleiro em dois meses de Furacão são superiores à temporada anterior inteira pelo Tricolor, quando realizou apenas sete jogos, sendo o último o empate por 0 a 0 com o Defensa y Justicia, pela Sul-Americana, dia 5 de abril.

– Essa sequência tem sido importante para mim, pois no ano passado fiquei um período sem jogar. Para o goleiro em si, jogar sempre é bom. Foi definido tudo isso (a sequência) em consenso pela comissão técnica. Foi decidido que seria interessante me manter em campo o maior número possível de jogos. E isso tem me ajudado. Sinto que estou mais tranquilo e confiante. Tem sido fundamental para o meu crescimento – disse o goleiro.

A aposta da comissão técnica na manutenção de Denis tem dado o resultado esperado dentro de campo. Nos 13 jogos disputados, o goleiro sofreu 10 gols – oito no Catarinense e dois na Copa do Brasil –, o que representa a média de 0,76 gol por partida. Isso o deixa com o melhor rendimento entre os arqueiros do Figueirense com a mesma sequência de duelos iniciais desde Alex Muralha, que foi vazado nove vezes nos 13 primeiros jogos, média de 0,69.

Sem considerar Fábio, que  atuou por 45 minutos na Série B de 2017 e abandonou o clube no intervalo do jogo após sofrer dois gols contra o Boa Esporte, a relação tem Gatito Fernández, Thiago Rodrigues e Saulo. O atual goleiro do Botafogo, que jogou pelo Figueirense em 2016, tem média de 1,07 gol a cada 90 minutos. Ele foi vazado 14 vezes em 13 partidas. Os outros dois têm números iguais, sendo que tomaram 18 gols, o que significa média de 1,38 por confronto.

Bancado pelo técnico Milton Cruz, responsável por levá-lo ao São Paulo em 2009 e com quem trabalhou no ex-clube até 2016, Denis reconheceu o bom momento na meta do Furacão e dividiu essa fase positiva com o restante do elenco. A derrota por 1 a 0 diante do Atlético-MG, na quarta-feira, pela Copa do Brasil, foi a primeira do Figueirense no ano. Apesar do revés, o time ainda ostenta a liderança e a invencibilidade de 10 jogos no Estadual.

– O Figueirense faz um grande trabalho neste ano. Estamos felizes pelo rendimento do time. Vivemos um momento muito positivo no clube e isso é importante para nós. O Milton tem mudado bastante, fazendo o rodízio entre os atletas, mas a equipe corresponde da mesma forma nos jogos. Isso mostra a força do elenco, mesmo com peças reduzidas. Independentemente de quem jogue, todos se ajudam. Por isso, os resultados têm aparecido.

Os últimos goleiros que tiveram sequência inicial de 13 jogos
Alex Muralha - 9 gols sofridos - média de 0,69 gol
Denis - 10 gols sofridos - média de 0,76 gol
Gatito - 14 gols sofridos - média de 1,07 gol
Thiago Rodrigues - 18 gols sofridos - média de 1,38 gol
Saulo - 18 gols 13 sofridos - média de 1,38 gol
Tiago Volpi - 22 gols sofridos - média de 1,69 gol

Confira a tabela do Estadual
Confira mais notícias sobre o
Campeonato Catarinense 2018

 
A Notícia
Busca