Grizzo muda o Criciúma e fala em "decisão" na Copa do Brasil - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

 

Focado06/02/2018 | 13h38Atualizada em 06/02/2018 | 13h38

Grizzo muda o Criciúma e fala em "decisão" na Copa do Brasil

Tigre enfrenta o São Caetano, quarta-feira, às 19h30min, pela primeira fase

Grizzo muda o Criciúma e fala em "decisão" na Copa do Brasil Caio Marcelo / Especial/Especial
Grizzo terá mais uma oportunidade no comando do Tigre Foto: Caio Marcelo / Especial / Especial
DC Esportes
DC Esportes

Mudar para voltar a vencer. Esse é o pensamento do técnico Grizzo no comando interino do Criciúma. Na quarta-feira, às 19h30min, o Tigre entra em campo contra o São Caetano, no Anacleto Campanella, por uma outra disputa: a Copa do Brasil. E o treinador confirmou que o meia Alex Maranhão, principal jogador do elenco, foi sacado do time titular.

— Fizemos mudanças. Colocamos o Jean e tiramos o Maranhão, para ter um poder de marcação maior, um volante que fica mais posicionado, um losango no meio, e dois atacantes na frente. Isso dá um pouco mais de solidez defensiva e liberdade para os laterais, temos a improvisação do Andrew, mas ele está satisfazendo o que a gente pede — disse.

Assim, Grizzo deve montar o Criciúma com Luiz; Carlos Eduardo, Sandro, Nino e Andrew; Barreto, Jean Mangabeira, Douglas Moreira e Elvis; Mailson e João Paulo. Atualmente no comando interino do Tigre, Grizzo tem boas lembranças da Copa do Brasil quando er jogador. Pelo próprio Carvoeiro, ele foi campeão da competição, em 1991.

— Na minha vida representa o auge da minha carreira, um título inédito. Eu me orgulho muito dessa conquista no Criciúma e é isso que estamos buscando. Colocar alguma coisa que seja útil do que aprendemos como vencedores aqui para esse grupo. É importante trabalhar, falar menos, é um momento delicado, sei que o torcedor está machucado, e estamos trabalhando, que não é mais que nossa obrigação — falou Grizzo. 

O momento do Criciúma, porém, é complicado. O time acumula três derrotas consecutivas no Catarinense e é o lanterna, com somente quatro pontos após seis rodadas. Por isso, Grizzo considera o duelo diante do São Caetano como uma verdadeira decisão para o Tigre.

— É uma decisão, um jogo para recuperação da autoestima, da motivação. Mudou o treinador deles, deve mudar um pouco do time deles, conhecíamos a maneira que o São Caetano vinha jogando e deve trocar. É um jogo que pode mudar o rumo da nossa recuperação, no nosso estado de espírito — completou.

Como é visitante, o Tigre joga com a vantagem do empate para seguir, além da vitória, claro. Em caso de avanço, o time terá pelo caminho o classificado do duelo entre Cianorte-PR e ABC-RN, que se enfrentam no Paraná.

Confira a tabela do Catarinense 2018

 
A Notícia
Busca