Diante da torcida, JEC fica no empate com o Tubarão na Arena Joinville - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Catarinense 201818/02/2018 | 19h51Atualizada em 18/02/2018 | 19h54

Diante da torcida, JEC fica no empate com o Tubarão na Arena Joinville

Com o resultado, tricolor mantém invencibilidade em casa nos jogos do estadual

Diante da torcida, JEC fica no empate com o Tubarão na Arena Joinville Beto Lima/JEC
Tubarão e JEC ficaram no empate na Arena neste domingo Foto: Beto Lima / JEC

Diante de mais de 2,7 mil torcedores, o Joinville conseguiu manter a invencibilidade dentro da Arena Joinville no primeiro turno do Campeonato Catarinense. O resultado veio após o empate em 1 a 1 com a equipe do Tubarão, em jogo realizado na tarde deste domingo (18) pela nona rodada do estadual.

Com um primeiro tempo de poucas criações para os dois lados, a equipe joinvilense precisou administrar a partida com um jogador a menos por mais da metade do jogo. Madson foi expulso depois de dois cartões amarelos e não joga a próxima partida da equipe, contra o Brusque, no domingo (25).

Mesmo em baixa no número de jogadores, o JEC conseguiu abrir o marcador, de pênalti, com o artilheiro Rafael Grampola, aos 21 minutos do segundo tempo. Porém, cinco minutos depois sofreu o empate com um gol de Matheus Barbosa, que chutou livre de dentro da área.

Com este empate, o JEC permanece na quarta colocação do Catarinense, com 13 pontos, sendo quatro vitórias, um empate e quatro derrotas. O Tubarão, por sua vez, tem nove. A liderança do estadual é do Figueirense, com 21 pontos em nove jogos.

DETALHES DO JOGO

Em um primeiro tempo morno, Joinville e Tubarão pouco criaram e nenhum dos lados deu trabalho para os goleiros Matheus, do tricolor, e Belliato, do Peixe. A primeira chance de gol ocorreu somente aos quatro minutos de jogo, vinda de uma jogada do atacante Batista do Tubarão. O jogador ficou cara a cara com o goleiro do JEC, bateu cruzado, mas a bola foi desviada para a linha de fundo.

Nos minutos seguintes as duas equipes pouco atacaram e, enquanto o time do Sul investia na troca de passes, o Joinville tentava lançamentos diretos. A tática, no entanto, acabou enfraquecendo as atuações de Murilo Rangel (que saiu vaiado de campo) e Grampola, que depois se redimiu fazendo o gol tricolor.

Rangel, nas poucas contribuições no primeiro tempo chegou a chutar ao gol aos 17 minutos, mas o lançamento acabou defendido sem sustos pelo goleiro adversário. Uma nova chance para o JEC abrir o placar surgiu aos 26 minutos, de bola parada, depois de uma falta provocada pelo lateral direito Marcos Vinicius. Foi dele o primeiro cartão amarelo do jogo, no mesmo lance. A equipe joinvilense desperdiçou a chance e teve a jogada neutralizada pela zaga do Tubarão.

Aos 30 minutos foi a vez de Madson receber cartão amarelo, seu terceiro no campeonato. Nove minutos depois ele voltou a provocar falta e acabou expulso da partida, deixando o Joinville com um jogador a menos no confronto. Com a expulsão, Madson deve cumprir suspensão no jogo do próximo domingo (25) contra o Brusque. Ele também já entra em campo pendurado no jogo seguinte com o Avaí.

Após ficar com dez jogadores contra onze do Tubarão, o Joinville conseguiu segurar o placar e chegou perto do gol nos acréscimos da etapa inicial. Aos 46 minutos Rafael Grampola foi desarmado dentro da área por Willian Mineiro e os torcedores reclamaram de pênalti. A penalidade não foi anotada pela arbitragem de Célio Amorim. 

Joinville, Tubarão, Campeonato Catarinense
Gol da equipe de Joinville saiu aos 21 minutos do segundo tempo.Foto: Assessoria do JEC / Divulgação

Caminho para os gols

Já a segunda etapa começou com o Joinville levando maior perigo para o campo do adversário. A pressão veio com dois escanteios seguidos, mas sem conversão ao gol. A essa altura, o Tubarão fez o que o JEC fazia na etapa anterior e investiu, também sem sucesso, nos lançamentos diretos. Com o jogo mais corrido de ambos os lados, as duas equipes buscaram mais o caminho do gol e a presença na grande área.

Aos cinco minutos a primeira grande chance do Joinville no segundo tempo quase partiu dos pés de Rafael Grampola, que tentou chutar a bola dentro da pequena área, mas acertou Willian Mineiro. O capitão Jaílton, do Tubarão, acabou se estranhando com o atacante do JEC e os dois protagonizaram uma pequena confusão, rendendo cartão amarelo para os dois.

Passados cerca de seis minutos, o artilheiro do JEC voltou a ficar de frente para o gol após receber ótimo passe de Elias. Em posse da bola ele conseguiu driblar dois zagueiros e o goleiro do Tubarão, mas acabou derrubado por Belliato. Pênalti marcado, gol convertido pelo atacante aos 21 minutos, deixando o tricolor a frente no marcador. 1 X 0 Joinville.

Sem se abater, o Tubarão mostrou reação e quase chegou ao empate aos 24 minutos em um lance iniciado por Marcos Vinicius e Lázio. O problema aconteceu na finalização da jogada, quando os companheiros de equipe Batista e Daniel se esbarraram no momento de finalizar para o gol. 

Porém, dois minutos depois, aos 26', a bola voltou a sobrar para o Tubarão dentro da área. O empate veio de Matheus Barbosa, que livre acertou a bola nas redes. 1 X 1.

A pressão da equipe sulista permaneceu forte. Batista quase virou aos 28 minutos e Everton também fez boa finalização aos 32', de fora da área. Já aos 35' o goleiro do JEC salvou o gol novamente, desta vez em uma jogada de Daniel Costa. Em contrapartida, nos cinco minutos finais o Joinville tomou a frente das jogadas e permaneceu no campo de ataque com pelo menos três boas chances de aumentar o placar. Nenhuma das equipes conseguiu chegar a vitória.


 
A Notícia
Busca