Depois de passar perto de eliminar Atlético-PR, técnico do Tubarão descreve "sabor de dever cumprido" - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Copa do Brasil22/02/2018 | 09h17Atualizada em 22/02/2018 | 09h17

Depois de passar perto de eliminar Atlético-PR, técnico do Tubarão descreve "sabor de dever cumprido"

Waguinho Dias alegra que duelo que eliminou equipe do torneio nacional foi mais um de grande atuação da equipe

Depois de passar perto de eliminar Atlético-PR, técnico do Tubarão descreve "sabor de dever cumprido" Comunicação CA Tubarão/Divulgação
Foto: Comunicação CA Tubarão / Divulgação
DC Esportes
DC Esportes

O Tubarão passou perto de derrubar o Atlético-PR e estar na terceira fase da Copa do Brasil 2018. Na noite de quarta-feira, conseguiu duas viradas no decorrer da partida na Arena da Baixada, marcou quatro gols sobre o Furacão e parou pelo revés de 5 a 4. Argumentos que fizeram com que o técnico Waguinho Dias tivesse no peito o sentimento positivo, apesar da derrota e da eliminação.

— Sair perdendo, conseguir virada, tomar virada, mas virar de novo e depois conseguir reagir e terminar o jogo de igual para igual com uma das melhores equipes do futebol brasileiro. O que eu levo?! Nós tivemos grandes partidas no Catarinense, mas não resultados. Como hoje (quarta), com bom desempenho, mas não ganhamos. Isso ainda vem acontecendo conosco. Temos que pontuar. Estamos cabisbaixos pelo resultado, não pelo que jogamos. Tenho que levantar a cabeça, minha e dos atletas, levantar o moral deles. Porque domingo temos clássico (contra o Hercílio Luz, rival da mesma cidade) e temos que fazer nossa parte. Vou embora com sabor de dever cumprido, agradecido pela oportunidade de estar no Tubarão e feliz pelo que os atletas cumpriram em campo — disse o treinador do Peixe.

Fora da Copa do Brasil, toda a energia do Tubarão está voltada ao Campeonato Catarinense. A meta do técnico Waguinho Dias é fazer com a equipe siga a alta produção ofensiva e consiga traduzir o bom futebol em resultados para deixar os adversários do final da classificação mais para trás.

— Nossa equipe no Catarinense está apenas um gol atrás do Figueirense como ataque mais positivo da competição. Hoje puderam comprovar. O equilíbrio conseguimos ter, defesa e ataque. Hoje temos um elenco que não sabemos quem é titular e reserva. Podemos rodar sem perder qualidade. A ofensividade não é de hoje, é em todos os jogos. Nas nove partida que fizemos no Catarinense fomos superiores que os adversários. Em nenhum jogo fomos amaçados. O que falta agora é o equilíbrio para garantir o resultado. Espero que no segundo turno possamos ter uma confiança maior para conseguir os pontos necessários para primeira sair da zona de rebaixamento e buscar vaga para a Copa do Brasil no ano que vem — traçou o técnico.

O caminho começa pelo jogo das 17h de domingo, no Domingos Gonzales. O Peixe recebe o arquirrival Hercílio Luz em duelo pela 10ª rodada do Estadual.

Veja a tabela completa do Estadual
Leia mais notícias sobre o
Catarinense 2018

 
A Notícia
Busca