Locais, das telas e das telinhas: os nomes do Catarinense de 2018 - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Em 201806/01/2018 | 10h02Atualizada em 06/01/2018 | 10h02

Locais, das telas e das telinhas: os nomes do Catarinense de 2018

Falta uma semana e meia para o início para a maior competição do futebol de Santa Catarina

João Lucas Cardoso
João Lucas Cardoso

joao.lucas@somosnsc.com.br

França rivaliza com Alemão. Élvis dita o ritmo, mas no meio de campo. Dos 26 estados brasileiros, oito têm representação no apelido de jogadores. Há uma semana e meia para o começo do Campeonato Catarinense, os nomes de protagonistas aparecem aqui e ali entre os 10 clubes que vão disputar a principal competição de futebol do Estado. Quando não é cidade em que nasceu que nomeia, como é o caso do lateral Apodi, da Chapecoense, a origem auxilia na composição de nomes, como o do meia Alex Maranhão, do Criciúma, ou o gentílico, no caso do zagueiro Júnior Sergipano, do Concórdia.

Mas há também os nomes que estão associados ou geram a lembrança de figuras da televisão ou do cinema. O Figueirense tem o goleiro Denis, mas que não é o Pimentinha, do desenho animado e filmes. O Hercílio Luz conta com os serviços de George Lucas, porém para o meio de campo e não para dirigir a saga Star Wars. Confira as artes.

Catarinense
Foto: Arte DC / Arte DC
Catarinense
Foto: Arte DC / Arte DC

Confira outras notícias sobre esportes

 
A Notícia
Busca