Bruno Fontes participa de etapa da Copa do Mundo de Vela, em Miami - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Bons ventos22/01/2018 | 14h57Atualizada em 22/01/2018 | 15h00

Bruno Fontes participa de etapa da Copa do Mundo de Vela, em Miami

Velejador do Iate Clube de Santa Catarina estará presente pela nova vez na competição

Bruno Fontes participa de etapa da Copa do Mundo de Vela, em Miami Ana Catarina Photo/Divulgação
Bruno Fontes tem como melhor resultado o vice-campeonato em 2012 Foto: Ana Catarina Photo / Divulgação
DC Esportes
DC Esportes

Bruno Fontes está em Miami para a disputa da Copa do Mundo de Vela, primeira grande competição internacional da temporada a reunir as classes olímpicas e que começa nesta terça-feira, no City of Miami Regatta Park. O velejador do Iate Clube de Santa Catarina participa da competição ao lado de outros 18 competidores e está confiante na busca de um bom resultado, principalmente após a conquista da Copa Brasil de Vela, realizada em dezembro do ano passado em Ilhabela.

– Miami é um lugar que sempre me traz ótimas recordações. Eu costumo vir bastante aos Estados Unidos, não só para competir, mas para treinamentos com os atletas daqui, e a motivação para um grande resultado é enorme – afirmou Bruno Fontes. 

Essa será a nona vez que o catarinense participa da disputa em Miami. Das outras oito vezes que competiu, Bruno Fontes ficou sete vezes entre os dez primeiros, sendo vice-campeão em 2012, seu melhor resultado, e quinto em quatro oportunidades (2010, 2011, 2013 e 2014). Em 2015 e 2017, ele também chegou até as finais na Medal Race.

A Copa do Mundo é composta por quatro etapas, sendo que uma delas aconteceu em outro de 2017, em Gamagori, no Japão. Depois de Miami, ainda serão outras duas provas: em Hyères (abril) e em Marseille (junho), ambas na França. Em Miami mais de 500 velejadores competem sendo 70 na classe Laser Standard, da qual Bruno Fontes faz parte.

– Como sempre a classe Laser será muito equilibrada. Temos os melhores velejadores do mundo confirmados e eu espero uma competição de alto nível técnico. Como sempre o segredo é largar bem em todas as regatas e acertar nas escolhas durante a competição. Todos estão em início de ciclo olímpico e de olho nas melhoras para Tóquio-2020.

No sábado e no domingo estão programadas para acontecer as regatas de medalha de Miami. Em 2017, o Brasil subiu duas vezes ao pódio na competição. Além de Jorge Zarif, as campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram o ouro na classe 49er FX. 

Leia mais notícias sobre o esporte catarinense

 
A Notícia
Busca