Técnico do Avaí pede para time deixar outros resultados de lado: "Focar no nosso" - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Série A02/12/2017 | 09h36Atualizada em 02/12/2017 | 09h39

Técnico do Avaí pede para time deixar outros resultados de lado: "Focar no nosso"

Apesar de dependência, Claudinei Oliveira espera que equipe em campo não seja influenciada pelo andamento da rodada

Técnico do Avaí pede para time deixar outros resultados de lado: "Focar no nosso" Cristiano Estrela/Diário Catarinense
Foto: Cristiano Estrela / Diário Catarinense
DC Esportes
DC Esportes

O Avaí precisa vencer o Santos, no duelo das 17h de domingo, e torcer por resultados negativos de adversários diretos pela permanência na Série A do Campeonato Brasileiro. Entre Coritiba, Sport e Vitória, pelo menos dois não podem ganhar seus jogos para que o Leão consiga fica na elite nacional. Porém, o técnico Claudinei Oliveira não quer que o desempenho dos rivais neste domingo influencie no andamento em campo. O treinador pede para que o Leão esteja direcionado apenas ao compromisso na Vila Belmiro.

— Temos que focar no nosso jogo. Precisamos fazer 45 pontos, e único resultado que temos é a vitória. Temos de brigar pela nossa vitória. Não adianta ficar preocupado com os outros jogos, pois isso reflete no nosso rendimento. Às vezes começam a ter resultados que não te favorecem e o jogador baixa a guarda, e não podemos deixar para que isso aconteça. É melhor não termos sucesso ganhando nosso jogo e com os resultados que não nos ajudem, do que ter os resultados favoráveis e nós não fazermos nossa parte. O fundamental é fazer nossa parte para sair da competição de cabeça erguida — comentou o comandante azurra.

Ao longo do torneio, o Avaí passou 31 rodadas na zona de rebaixamento. Conseguiu reagir no começo do segundo turno, sofreu queda de rendimento, e está desde a 31ª rodada dentro do Z-4. A última chance para sair e ficar na elite é neste domingo. O técnico Claudinei Oliveira vai tentar deixar que o peso do duelo não interfira no desempenho dos atletas em campo.

— Temos de valorizar o fato de chegarmos na última rodada com a possibilidade de não cair, não estamos indo jogar um jogo à toa, para cumprir tabela. Mas sem pilhar muito, às vezes você pilha demais o jogador, ele leva para outro lado, dá um pontapé em alguém, um cotovelada, é expulso, você fica com um a menos porque você pilhou demais o jogador. A importância do jogo por si só já faz com que eles entrem ligados, nível de concentração lá em cima, muito atentos principalmente no início do jogo que é o mais importante — disse Claudinei. 

Leia mais notícias do Avaí
Acesse a tabela da
Série B

>
A Notícia
Busca