Destino das 32 seleções da Copa do Mundo passa por Moscou - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Moscou01/12/2017 | 11h02

Destino das 32 seleções da Copa do Mundo passa por Moscou

AFP
AFP

Os 32 países participantes da próxima Copa do Mundo da Rússia-2018 vão começar a conhecer seus destinos, nesta sexta-feira, com o sorteio da fase de grupos da competição realizado no Palácio do Kremlin em Moscou, a partir das 13:00h pelo horário de Brasília.

Todo o mundo do futebol está de olho na capital russa, que vai ser o local onde serão definidas as chaves do maior evento esportivo do planeta. A partir de hoje, todas seleções vão passar a saber seus adversários, horários das partidas, estádios onde irão jogar e onde cada equipe vai montar seu "quartel general".

Após 871 jogos eliminatórios divididos em todo mundo, com 2.469 gols marcados, só restam 32 países e 64 jogos para conhecermos o próximo campeão do mundo.

Com temperaturas abaixo de zero e nevasca, a capital russa recebeu mais de 1.400 convidados para assistir ao sorteio in loco, além dos mais de 1.500 jornalistas credenciados para a cerimônia, que será transmitida ao vivo em 200 países.

"É um momento emocionante para mim. Serão mais de 200 países vendo o sorteio. Todo mundo começa a falar da Copa do Mundo, quem enfrentará quem, quem será o time revelação... Esta conversa vai nos acompanhar até o ano que vem", declarou Gianni Infantino, que vai acompanhar o sorteio primeira vez como presidente da Fifa.

Infantino realizou coletiva de imprensa para falar do sorteio e dos preparativos para o Mundial: "estou certo de que a Rússia-2018 será o melhor Mundial até a data. Tudo está pronto e o que ainda não está ficará muito em breve. Todos que vierem à Rússia descobrirão um país muito acolhedor, que quer celebrar o futebol com o resto do mundo".

Não será um sorteio puro, já que existem oito cabeças de chave e regras que evitam que dois times da mesma confederação fiquem no mesmo grupo, com exceção da Uefa. Mas o resultado das bolinhas sorteadas pode definir o sucesso ou o fracasso de um planejamento de quatro anos.

Apesar das muitas regras, a sorte poderá decidir por grupos muito dispares: desde uma chave temível com, por exemplo, Brasil-Espanha-Dinamarca-Nigéria a outra mais aberta, com Rússia-Peru-Tunísia-Arábia Saudita.

Uma das poucas certezas é que a anfitriã Rússia vai jogar a partida de abertura no dia 14 de junho, às 13:00h pelo horário de Brasília, no estádio Luzhniki de Moscou. O palco será cenário da partida final, no dia 15 de julho.

- Espanha, o rival a ser evitado -

A priori, o rival a ser evitado pelos grandes aspirantes ao título (Brasil, Argentina, Alemanha e França), que estarão no pote 1 reservado aos cabeças de chave, será a Espanha. O time ibérico também é favorito para conquistar o bicampeonato, mas pela classificação no ranking da Fifa acabou no pote 2 junto de Uruguai, Inglaterra, Colômbia, Croácia, Peru, México e Suíça.

Por conta do condicionante geográfico do sorteio, Uruguai, Colômbia e Peru não podem enfrentar Brasil e Argentina no mesmo grupo e já sabem que vão jogar contra um cabeça de chave europeu (Portugal, Bélgica, Rússia e Polônia serão os mais acessíveis, enquanto Alemanha e França querem ser evitados).

No pote 3 estão Dinamarca, Islândia, Suécia, Tunísia, Egito, Senegal, Irã e Costa Rica. No pote 4, Panamá, Sérvia, Nigéria, Austrália, Japão, Marrocos, Coreia do Sul e Arábia Saudita completam o sorteio com os piores rankings na Fifa.

12 dos 32 participantes do torneio não participaram da última Copa do Mundo do Brasil-2014. Dois deles, Islândia e Panamá, jogarão a competição pela primeira vez em sua história.

Algumas seleções de peso também serão ausências destacáveis. Além do Chile, atual bicampeão da Copa América, a tetracampeã do mundo Itália, a tradicional Holanda e os Estados Unidos não conseguiram se classificar para a Rússia-2018.

- Auxílio de lendas -

O sorteio será realizado no Palácio do Kremlin, sede do governo moscovita, e será apresentado pelo ex-jogador inglês e hoje comentarista Gary Lineker e pela jornalista russa Maria Komandnaya.

Para sortear as bolas nos diferentes potes, serão oito 'assistentes' de luxo: as lendas do futebol Laurent Blanc, Gordon Banks, Cafu, Fabio Cannavaro, Diego Forlán, Diego Maradona e Carles Puyol, representando sete países campeões do mundo, além de Nikiti Simonyan, representante do país anfitrião.

Trinta dos 32 técnicos das seleções participantes estarão presentes no sorteio, incluindo Juan Antonio Pizzi, recém-contratado pela Arábia Saudita, depois de falhar em classificar a seleção do Chile à Copa. As duas ausências confirmadas são a do uruguaio Óscar Tabarez, por motivo não especificado, e do técnico da Austrália, que ainda não encontrou substituto para Ange Postecoglou, demitido recentemente.

A cerimônia vai ser acompanhada com atenção e apreensão pelas estrelas do futebol, como o brasileiro Neymar, que já revelou sua programação para sexta-feira: "vou colocar a pipoca no micro-ondas, chamar os amigos e a família para assistir tudo colado na televisão".

Como Neymar, assim estarão milhões de amantes do futebol

mcd.zm/fa

* AFP

A Notícia
Busca