Campeão da Liga e da Taça Brasil, JEC/Krona não tem vaga garantida na Libertadores - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Futsal06/12/2017 | 19h22Atualizada em 06/12/2017 | 19h22

Campeão da Liga e da Taça Brasil, JEC/Krona não tem vaga garantida na Libertadores

Tricolor terá ainda de vencer um torneio em 2018, com a presença de mais três clubes

Campeão da Liga e da Taça Brasil, JEC/Krona não tem vaga garantida na Libertadores Salmo Duarte/Jornal A Notícia
Foto: Salmo Duarte / Jornal A Notícia

O JEC/Krona venceu a Liga Nacional de Futsal e a Taça Brasil de Clubes nesta temporada. Há alguns anos, as conquistas credenciariam o Tricolor a disputar a Taça Libertadores da América, que dá vaga no Mundial. No entanto, nas últimas duas temporadas, a Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) criou a Supercopa, torneio no qual o campeão da Liga e o campeão da Taça Brasil jogavam para decidir quem ficava com a vaga na Libertadores.

Leia as últimas notas de Elton Carvalho  
Confira as últimas notícias do esporte  

Pela lógica, como campeão das duas disputas, o Joinville já deveria ter a vaga assegurada. No entanto, já se previa por este critério que os joinvilenses deveriam enfrentar o Atlântico-RS (vice da Taça Brasil) ou a Assoeva-RS (vice da Liga). Já não seria um grande negócio.

Mas a CBFS conseguiu piorar a situação. Agora, a Supercopa reunirá o JEC/Krona (campeão da Liga e da Taça Brasil), o Horizonte-CE (campeão da Copa do Brasil), o Atlântico-RS (vice da Taça Brasil) e o Sorocaba (equipe que deve sediar o torneio). Ou seja, mesmo sendo campeão dos principais torneios do País, o Tricolor terá de bater os três adversários para representar o Brasil num torneio sul-americano.

O JEC/Krona deve estrear na Supercopa na primeira semana de março. O formato do torneio ainda não foi divulgado, mas a sede deve ser mesmo Sorocaba, casa de um dos principais times do futsal do País. 

Por situações como estas é que o futsal brasileiro ainda está em descrédito. Existe o risco de o campeão da Liga e da Taça Brasil não jogar uma competição sul-americana. Pior: o Sorocaba, que nada ganhou em 2017, pode ser o representante brasileiro em 2018 apenas por estar num torneio como sede da disputa.

Mudança
O diretor de futsal do JEC, Valdicir Kortmann, deixou a presidência da Liga Nacional de Futsal, entidade que comandava desde 2013. Cladir João Dariva, vice-presidente na gestão passada, assume a presidência. Cladir trabalha há 17 anos no Atlântico-RS. A assembleia para definição do novo presidente da Liga Nacional de Futsal aconteceu na última segunda-feira, em Joinville.

Agenda
Após a vitória por 2 a 1 sobre o Jaraguá na noite de terça, o JEC/Krona ganhou folga nesta quarta. Nesta quinta, os jogadores treinam na academia e na sexta haverá um último treino no ginásio do Sesc, a partir das 10 horas – o Centreventos está ocupado para a realização de uma formatura. 

O jogo de volta com o Jaraguá ocorrerá no sábado, às 19h15, na Arena Jaraguá. Se vencer ou empatar no tempo normal, o JEC avança. Se perder, precisará ganhar na prorrogação para se classificar.

A Notícia
Busca