Ameaças de organizada fazem técnico do Independiente renunciar - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

 

Buenos Aires20/12/2017 | 16h46

Ameaças de organizada fazem técnico do Independiente renunciar

AFP
AFP

O técnico Ariel Holan, recém-sagrado campeão da Copa Sul-Americana com o Independiente, renunciou nesta quarta-feira ao cargo, afirmando não estar disposto a tolerar as ameaças que vinha recebendo de uma torcida organizada do clube.

"É inconcebível que o técnico e sua família tenham que andar com escolta policial. É uma situação que não estou disposto a tolerar nem a conviver com ela", declarou Holan em carta divulgada nas redes sociais.

O técnico vinha sendo vítima de intimidações por parte da torcida organizada e chegou a ter o carro parado a força por um grupo de 'barrabravas', como são chamados os torcedores violentos na Argentina.

O chefe dessa torcida, Pablo 'Bebote' Álvarez, entrou no carro de Holan e o ameaçou com represálias caso o técnico não pagasse 50.000 dólares para custear uma viagem para assistir a Argentina na Copa do Mundo da Rússia-2018. Álvarez está atualmente preso por extorsão.

O técnico de 57 anos deixa o Independiente no auge, após conquistar no início do mês o título da Copa Sul-Americana, na qual derrotou o Flamengo na final, com vitória por 2 a 1 na Argentina e empate em 1 a 1 no Maracanã.

"Aconteceram situações extracampo indesejáveis. A integridade física da minha família, de alguns de meus colaboradores, e a minha própria, esteve em grave risco", concluiu Holan, após acertar seu desligamento do cargo com o presidente do Independiente, Hugo Moyano.

* AFP

 
A Notícia
Busca