Neymar-Coutinho, dupla infernal que encara Inglaterra em Wembley - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Londres13/11/2017 | 14h32

Neymar-Coutinho, dupla infernal que encara Inglaterra em Wembley

AFP
AFP

Neymar e Coutinho tinham 16 anos quando conquistaram juntos a prestigiosa Copa Internacional do Mediterrâneo em 2008. Na Costa Brava espanhola, nasceu uma cumplicidade que alimenta o sonho do Brasil em conquistar o hexacampeonato mundial na Rússia 10 anos depois, não antes de enfrentar a Inglaterra em amistoso nesta terça-feira, em Wembley.

Neymar deixou o Santos para vestir a camisa 10, enquanto o carioca Philippe Coutinho carrega o peso da camisa 8, depois de ser revelado pelo Vasco da Gama.

"Foi incrível. Não se conheciam e criaram uma parceria impressionante. Lá começaram a inventar coisas e não pararam até chegar à seleção", lembra Luis Miguel Hinojal, que há mais de 20 anos acompanha o futebol brasileiro e que cobriu o torneio juvenil para o Canal + da Espanha

Na Semana Santa de 2008, os dois grandes talentos da geração de 1992 levaram a seleção sub-16 ao título. Menos de um ano depois, ambos estrearam no elenco profissional de seus clubes.

"Neymar é muito habilidoso, rápido, técnico e faz gols. Me dou muito bem com ele. Fazemos tabelas e estamos fazendo muitos gols", falou Coutinho sobre o novo parceiro ao levantar a taça.

"Nos conhecemos há pouco tempo, mas fizemos uma amizade muito grande. Vamos ver o que acontece no futuro, mas graças a Deus nos tornamos bons amigos", falou Neymar ao microfone de Hinojal.

- Caminhos diferentes -

Depois suas carreiras tomaram caminhos diferentes. Coutinho cedeu muito cedo aos cantos da sereia europeia, assinando com a Inter de Milão com apenas 18 anos em 2010. Neymar foi mais paciente e deixou o Brasil em 2013, depois de se tornar estrela no país e conquistar títulos com o Santos, antes de dar o grande salto para o Barcelona.

A travessia do deserto durou quase três temporadas para Coutinho. O duro campeonato italiano e a situação do clube não ajudaram o desenvolvimento do jovem do Rio de Janeiro. Os melhores momentos chegaram durante empréstimo ao Espanyol, em 2012.

Ao resgatar seu talento na Esapanha, foi contratado pelo Liverpool em 2013. Desde então, brilha com a camisa dos Reds na Premier League e briga somente com problemas físicos que o impediram de ter mais regularidade.

Fora dos planos de Luiz Felipe Scolari para a Copa do Mundo, Coutinho se poupou da dura eliminação para a Alemanha nas semifinais da Copa de 2014, o trágico 7 a 1. Neymar viveu de perto, apesar de não participar do jogo por lesão sofrida nas quartas de final contra a Colômbia.

Com o início da "era Tite", Coutinho recuperou o protagonismo que tinha nas seleções de base e voltou a se tornar o melhor parceiro de Neymar no ataque brasileiro, ao lado do jovem talento Gabriel Jesus, de 20 anos, que iniciou sua carreira meteórica no Palmeiras e agora brilha com a camisa do Manchester City.

- Barcelona em vista? -

Em Wembley, nesta terça-feira, o primeiro duelo do Brasil contra um time europeu vai ser com força máxima. Coutinho ficou de fora da vitória por 3 a 1 sobre o Japão por conta de dores, mas está confirmado por Tite entre os titulares.

"Cada vez que os vejo na seleção é como uma viagem ao passado, a 2008. Infelizmente jogaram pouco juntos, mas podem transformar o Brasil, devolver seus antigos valores e levar o time ao título mundial", acrescentou Hinojal.

Além da seleção, Coutinho vive em Liverpool com os olhos virado para o Barcelona. O clube catalão tentou sua contratação em agosto para substituir Neymar, que deixou a equipe para liderar o PSG em troca de 222 milhões de euros, e pretende voltar a investir no camisa 10 do clube inglês na janela de transferências do fim do ano.

* AFP

A Notícia
Busca