Gattuso diz que Milan deve sofrer para recuperar a glória - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Milão28/11/2017 | 16h32

Gattuso diz que Milan deve sofrer para recuperar a glória

AFP
AFP

Novo técnico do Milan, o carismático Gennaro Gattuso avisou nesta terça-feira que o time deverá sofrer se quiser se reencontrar com a glória do passado, para a qual o próprio ex-meia contribuiu para construir dentro dos gramados.

"Temos que mostrar que estamos dispostos a sofrer, que somos um time unido", declarou Gattuso durante sua apresentação no comando do time, substituindo Vincenzo Montella no cargo.

"Teremos que nos comportar como em um campo de batalha, mas isso não será suficiente porque também é preciso qualidade. Será difícil: este time tem 16 nacionalidades e uma média de idade de 21 anos. Estão em um mal momento, mas tudo é possível para trabalhar bem", acrescentou.

O Milan não sobe no pódio da Serie A desde 2013, ocupando a sétima posição nesta temporada a 11 pontos da Roma (4º), o último time da zona de classificação para a Liga dos Campeões. Pouco para um time que investiu 200 milhões de euros em contratações, após a compra da equipe pelo empresário chinês Yonghong Li.

"Sinto a mesma emoção de quando era jogador quando chego a Milanello (centro de treinamento), estou no paraíso", confessou o italiano de 39 anos, emblemático volante do time entre 1999 e 2012. Gattuso treinava o time da base desde maio.

- Reunião com Berlusconi -

"Treinar um clube como este é um privilégio", indicou.

"Eu não olho a classificação. Vou no dia a dia. O jogo contra o Benevento deverá ser como uma final de Copa do Mundo", garantiu Gattuso, campeão do Mundial com a Itália em 2006.

Com o Milan, levantou dois 'Scudettos', duas Ligas dos Campeões e uma Copa da Itália.

Sua trajetória como treinador, no entanto, é mais discreta comandando Sion da Suíça, OFI Creta da Grécia, e Palermo e Pisa da Itália.

O novo técnico ainda não se reuniu com Li Yonghong, mas já conversou com Silvio Berlusconi, ex-proprietário da equipe em sua época de ouro.

"Berlusconi é um grande conhecedor do futebol. Falamos dos atacantes, do DNA, de como o Milan deve jogar. O escutei com muita atenção", explicou.

Gattuso demonstrou apoio à principal contratação do time para a temporada, Leonardo Bonucci, que continuará como capitão do time.

"O capitão do Milan é Leonardo Bonucci e continuará sendo Leonardo Bonucci", garantiu Gattuso.

"Ele conhece o ambiente e o vestiário", lembrou Marco Fassone, conselheiro delegado do clube. "Ele é nossa escolha, não um remendo provisório", concluiu.

* AFP

A Notícia
Busca