CR7 atravessa seca de gols sem precedentes na Liga espanhola - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Madri06/11/2017 | 14h12

CR7 atravessa seca de gols sem precedentes na Liga espanhola

AFP
AFP

Apenas um gol em 11 rodadas da Liga espanhola: o astro português Cristiano Ronaldo atravessa seca de gols sem precedentes neste início de temporada pelo Real Madrid, balançando as redes muito menos do que o usual e afetando o desempenho pessoal e da equipe no campeonato.

O luso não escondeu a frustração de não marcar na vitória por 3 a 0 sobre o Las Palmas, no domingo, pela 11ª rodada da competição. Durante todo jogo, o atacante fez gestos de desconformidade mesmo após sete chutes à gol, sendo quatro dentro e nenhum nas redes.

Ronaldo nem sequer comemorou o terceiro gol do Real Madrid, apesar de dar o passe decisivo para Isco balançar as redes. A assistência veio com um passe lateral que deixou o andaluz na cara do gol.

"É verdade que Cris volta para casa irritado quando não marca, porque ele praticamente vive do gol", garantiu o companheiro e capitão merengue Sergio Ramos após o jogo, garantindo que "os gols vão chegar".

"Cristiano Ronaldo se desespera sem o gol", colocou o diretor do jornal esportivo espanhol AS, Alfredo Relaño, na manchete de domingo.

O craque tem apenas um gol marcado em 11 jogos do campeonato. No entanto, CR7 ficou fora das primeiras quatro rodadas do campeonato por conta de uma suspensão.

Apesar disso, já são 48 chutes à gol e apenas um gol marcado, números que estão longe das estatísticas padrões para um atacante de seu quilate. É o pior início de temporada no Campeonato Espanhol desde que chegou ao Real Madrid em 2009, quando marcou cinco gols nas primeiras 11 rodadas mesmo após perder seis jogos por lesão.

A má sequência piora consideravelmente a média de conversão de chutes em gols: são 6,43 chutes para cada rede balançada nas últimas oito temporadas.

- Fazer a diferença -

Ronaldo foi ultrapassado na lista de artilheiros do time espanhol por companheiros menos habituados a marcar, como os jovens Dani Ceballos (2) e Marco Asensio (4). Mas o que mais pode incomodar é estar longe da briga pela artilharia, nas mãos do argentino Lionel Messi.

O rival marcou 12 gols na Liga espanhola, sendo o principal nome da campanha meteórica do líder Barcelona.

"Ele (Cristiano) gosta de marcar, está mais feliz quando marca, mas estamos certos de que vai fazer a diferença. Já está fazendo na Liga dos Campeões, mas na Liga espanhola ainda não", garantiu o francês Zinedine Zidane após a vitória de domingo.

A curiosidade é justamente porque CR7 é o artilheiro da Champions com seis gols marcados, um a mais que o vice-artilheiro Harry Kane, do Tottenham.

O próprio Cristiano Ronaldo lembrou, após a derrota para os Spurs por 3 a 1 na Liga dos Campeões, que "é preciso ser positivo, porque o que conta é o final e não o início".

Depois de ajudar Portugal a se classificar diretamente para a Copa do Mundo, o atacante foi poupado dos amistosos contra Arabia Saudita e Estados Unidos. Ronaldo tem duas semanas de descanso antes do clássico contra o Atlético de Madri, dia 18 de novembro, pela 12ª rodada da Liga.

gr/pm/fa

* AFP

A Notícia
Busca