Comissão da Assembleia de SC aprova venda de cervejas nos estádios - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Alesc07/11/2017 | 16h01Atualizada em 07/11/2017 | 19h37

Comissão da Assembleia de SC aprova venda de cervejas nos estádios

Projeto de lei segue agora para a última comissão antes de ser levado a votação em plenário

Comissão da Assembleia de SC aprova venda de cervejas nos estádios Eduardo G. de Oliveira / Agência AL/Agência AL
Projeto de lei foi aprovado nesta terça-feira pela Comissão de Segurança Pública da Alesc Foto: Eduardo G. de Oliveira / Agência AL / Agência AL
DC Esportes
DC Esportes

A regulamentação de cerveja nos estádios de arenas esportivas de Santa Catarina passou por mais um capítulo nesta terça-feira com a aprovação na Comissão de Segurança Pública da Assembléia Legislativa (Alesc). Agora, o projeto de lei segue para a última comissão, a de Direitos Humanos. Se for aprovada novamente, a medida poderá ser colocada em votação no plenário da Casa. Uma emenda de autoria do deputado Rodrigo Monitto, que prevê reserva de 20% para a comercialização de cervejas artesanais produzidas no Estado, foi incluída ao projeto original. 

Os clubes são favoráveis ao retorno das vendas de cervejas aos estádios, proibida desde 2008, e têm feito uma série de ações por meio da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SCCLUBES). A primeira foi em setembro de 2016, após as Olimpíadas do Rio de Janeiro, quando ocorreu uma Audiência Pública sobre o tema na Alesc. 

Deputado quer venda de cervejas artesanais em estádios em SC 

Presidente da Associação de Clubes, Luiz Henrique Martins Ribeiro tem feito uma série de reuniões com os deputados para defender a aprovação do projeto. 

— A aprovação de hoje (terça-feira) é mais uma etapa nesta luta. Já estamos trabalhando para agilizar a votação na próxima comissão, para que, até o final do ano, o projeto seja aprovado na casa e possamos começar o Estadual de 2018 com a cerveja dentro dos estádios — projeta Ribeiro. 

Depois da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, ambos os eventos esportivos realizados no Brasil, alguns Estados se mobilizaram para modificar a lei e liberar novamente a comercialização de cervejas dentro dos estádios. Atualmente, sete Estados já aprovaram a medida, o último deles o Paraná. 

De acordo com a Associação, a arrecadação dos clubes diminuiu com a proibição porque muitas pessoas deixaram de ir aos estádios. A estimativa é de queda de 30% a 35% de público. Ainda conforme a entidade, somente a Chapecoense projeta que a arrecadação nos bares do clube seria 10 vezes maior com o retorno da venda de cervejas. Já o Figueirense calcula uma perda de até R$ 600 mil por ano. 

Em 2016, os clubes fizeram uma pesquisa por meio das redes sociais com mais de 6,2 mil torcedores, sendo 68% foram favoráveis à venda à venda de bebida alcoólica nos estádios.

Para recuperar público nos estádios, clubes de SC têm desafio de implantar novas ações

A Notícia
Busca