Catarinense Marcel Fortuna aposta nos treinos "em casa" para voltar a ter a mão levantada no UFC - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Confiante10/11/2017 | 17h34Atualizada em 10/11/2017 | 17h39

Catarinense Marcel Fortuna aposta nos treinos "em casa" para voltar a ter a mão levantada no UFC

Lutador fez a preparação em Tubarão e encara Jake Collier neste sábado

Catarinense Marcel Fortuna aposta nos treinos "em casa" para voltar a ter a mão levantada no UFC Tim Warner/GETTY IMAGES NORTH AMERICA
Foto: Tim Warner / GETTY IMAGES NORTH AMERICA

Após aprender com a derrota, o catarinense Marcel Fortuna quer mostrar que evoluiu para conseguir a segunda vitória em três lutas no UFC. O atleta, que deixou os Estados Unidos e voltou a treinar em Tubarão, encara o norte-americano Jake Collier neste sábado em Norfolk, pela categoria dos meio-pesados (até 93kg), em uma das lutas preliminares do UFC Fight Night 120.

De volta à cidade natal após anos na América, Fortuna buscou o conforto do lar para se reinventar. Ele estreou no Ultimate em fevereiro, como peso-pesado, e surpreendendo o favorito Anthony Hamilton com um nocaute. Oriundo do jiu-jitsu, Marcel, que tem o apelido de Mãozinha, voltou ao octógono em julho e perdeu por pontos para Jordan Johnson. O revés fez ele repensar.

— A vitória me trouxe muita confiança nas minhas mãos, até então eu não tinha nocauteado ninguém, eu usava mais o meu jiu-jitsu. Tanto que na segunda luta, em que fui derrotado, acabei ficando mais na trocação, tinha focado mais em treino em pé quando eu deveria ter usado mais o meu jiu-jitsu. E teve outros fatores, eu fui fazer meu camp (treinamento) pra essa segunda luta nos Estados Unidos (na academia AKA). Quando fui pra lá eu meio que treinei por mim mesmo, não fiz a preparação certa e cheguei na luta sem ter um desempenho bom por não ter treinado da maneira correta, já estava desgastado e não consegui me impor pelo fato de eu ter treinado sozinho e me puxado demais _ conta o catarinense, por telefone.

Para passar a borracha na derrota, Marcel Fortuna sabe que precisa mudar também a estratégia para vencer Jake Collier, que alterna bons e maus resultados dentro do UFC.

— Acredito que a minha vitória vai vir, e continuar essa sequência inconstante dele, e o único perigo que eu vejo é de algum golpe do nada, um chute ou soco giratório, acabe me surpreendendo, mas eu vou estar bem esporte para isso. Ele gosta de fazer firula, mas vou ficar bem ligado — explica.

Em Tubarão, Marcel conseguiu montar uma equipe para lhe ajudar na preparação, contou com o também lutador Anderson Big Bones auxiliando nos treinos, e conseguiu ficar ao lado da família — ele é pai de dois filhos, o mais novo nasceu neste ano. O fator casa, segundo ele, foi o motivo para voltar ao Estado.

— A minha família, ficar perto dos meus filhos, desta vez eu consegui montar um time bom em Tubarão para preparar ali na Crossfit Ventus, que cuida da minha preparação física, além de eles terem feito uma parceria com o Laboratório Santa Catarina para cuidar dos meus exames. A nutricionista Thays Estapassoli e a coach mental Renata Boaventura me ajudaram, um time por trás me ajudando a ficar bem preparado para esta luta e com o conforto de estar em casa de estar perto de quem só traz energia boa.

Card do UFC Fight Night 120

Card principal — 1h

Dustin Poirier x Anthony Pettis
Matt Brown x Diego Sanchez
Júnior Albini x Andrei Arlovski
Nate Marquardt x Cezar Mutante
Raphael Assunção x Matthew Lopez
Joe Lauzon x Clay Guida

Card preliminar — 2130min

John Dodson x Marlon Moraes
Tatiana Suarez x Viviane Sucuri
Sage Northcutt x Michel Quiñones
Angela Hill x Nina Ansaroff
Court McGee x Sean Strickland
Jake Collier x Marcel Fortuna
Darren Stewart x Karl Roberson

Leia também

Fique por dentro de outros notícias sobre o mundo das lutas

Saimon Oliveira e Anderson Big Bones vencem na Espanha

Vídeo: Ricardo Tirloni aplica nocaute brutal em ex-lutador do UFC na Espanha


A Notícia
Busca