Alisson, goleiro da seleção brasileira conquista Roma - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Roma21/11/2017 | 16h12

Alisson, goleiro da seleção brasileira conquista Roma

AFP
AFP

Goleiro titular da renovada seleção brasileira e ainda desconhecido do grande público europeu, Alisson Becker conseguiu transformar a tradicionalmente frágil Roma na melhor defesa da Itália, ajudando o time a liderar o grupo C da Liga dos Campeões, antes da visita ao Atlético de Madri na quarta-feira.

Foi justamente no jogo de ida em Roma (0-0) quando Alisson estreou na Liga dos Campeões, com atuação excepcional. Foram quatro grandes defesas que deixaram os Colchoneros desesperados.

"Só podemos parabenizar Alisson, que fez tudo. Foi excelente de verdade", indicou o técnico argentino Diego Simeone.

Alisson está na Roma há pouco mais de um ano. Desembarcou na capital italiana no meio de 2016, depois da equipe pagar oito milhões de euros para tirá-lo do Internacional.

- Ano na sombra -

O arqueiro chegava para ser titular, mas o técnico da época, Luciano Spalletti, insistiu em prolongar o empréstimo do polonês Wojciech Szczesny. Por conta disso, Alisson ficou um ano na sombra e disputou apenas alguns jogos na Copa da Itália.

Nesta temporada, com Eusebio Di Francesco no comando, Alisson assumiu a titularidade desde o primeiro dia. Perguntado recentemente sobre qual jogador o mais surpreendeu na pré-temporada, o técnico respondeu Alisson, em entrevista ao jornal Corriere dello Sport.

"O treinador de goleiros falou dele imediatamente. Mas quando o vi dentro de campo fiquei estupefato de sua presença e pela tranquilidade que transmite ao grupo", disse Di Francesco.

O brasileiro completou um início de temporada perfeito, contribuindo para a solidez defensiva do time com apenas oito gols sofridos em 12 rodadas da Seria A. O time vinha de várias temporadas muito vulneráveis na defesa.

Espetacular com os pés e muito forte debaixo das traves, Alisson tem 1,93 m. e pesa 91 kg. Mas o que mais chama a atenção é a tranquilidade que encara os jogos.

Cômodo em um clube onde vários brasileiros marcaram história, como Falcão, Aldair, Cafu e Mancini, o gaúcho parece perfeitamente adaptado à capital italiana.

- Concorrência com Ederson -

"Atualmente jogo e tudo está bem. Não tenho dúvidas sobre minhas qualidades e acho que avancei em todos os pontos: nas saídas pelo chão, pelo alto e com a bola nos pés", explica Alisson, que admira Gigi Buffon e o espanhol David De Gea.

Outra de suas referências é o goleiro brasileiro Doni, que foi dono do gol da Roma durante seis anos, entre 2005 e 2011. E Doni não tem dúvidas sobre o sucesso do compatriota.

"Se continuar assim, vai se tornar um dos melhores goleiros do mundo. Estou certo de que a Roma vai fazer um grande negócio. Só falta ele jogar com regularidade, mas não estou surpreso por suas atuações. Você não vira goleiro da seleção brasileira por sorte", indica Doni.

Com 21 convocações pela amarelinha, Alisson é o titular da era Tite, superando a concorrência de Ederson, também protagonista no Manchester City.

Após temporada cheia de emoções com a Roma, que briga pelo título do Campeonato Italiano e está a um empate das oitavas da Liga dos Campeões, Alisson vai viajar para a Rússia para disputar a primeira Copa do Mundo da carreira.

* AFP

A Notícia
Busca