Jorge Mendes é intimado por suposta fraude fiscal de CR7 - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Madri06/09/2017 | 17h34

Jorge Mendes é intimado por suposta fraude fiscal de CR7

AFP
AFP

O conhecido agente português Jorge Mendes, representante de vários atletas como Cristiano Ronaldo, foi intimado a depor à justiça espanhola pela suposta fraude fiscal do craque do Real Madrid, segundo fontes judiciais nesta quarta-feira.

Mendes e outros conselheiros de Ronaldo, como o agente de imagem Luis Correa e o advogado Carlos Osorio, foram convocados a comparecer ao tribunal de Pozuelo de Alarcón, na região metropolitana de Madri, para depor ao juizado encarregado do caso.

Os três foram chamados "por pedido da procuradoria encarregada de delitos econômicos, por sua suposta participação no caso em que Cristiano Ronaldo está envolvido", indicou o Tribunal Superior de Justiça de Madri em comunicado.

Mendes é esperado no tribunal no dia 19 de outubro.

O influente agente de 51 anos já compareceu diante da justiça espanhola por caso similar. Em junho, foi ao tribunal para responder no caso do colombiano Radamel Falcao. Mendes teria ajudado o atacante do Monaco a fraudar o fisco espanhol.

Ronaldo, imputado por fraude fiscal, compareceu ao tribunal no dia 31 de julho por supostamente ter omitido 14,7 milhões de euros.

Segundo o jornal El Mundo, que teve acesso à declaração judicial do jogador, CR7 tentou tirar a toda possível culpa do agente.

- 'Não entende nada de impostos' -

"Ontem mesmo conversei com ele e disse 'Jorge, você é como eu, não sabe nada desta coisa de impostos'. Jorge tem um ano menos de escolaridade do que eu, não entende nada de impostos e não tem maldade. Sua especialidade é conseguir os melhores contratos e ponto", indicou o craque português.

A procuradoria acusa Ronaldo de ter utilizado uma estrutura de sociedades na Irlanda e nas Ilhas Virgens Britânicas, entre 2011 e 2014, "para ocultar as rendas geradas na Espanha através de direitos de imagem, algo que supõe descumprimento 'voluntário' e 'consciente' de suas obrigações fiscais no país".

No total, Ronaldo teria deixado de pagar 14,7 milhões ao fisco. Os advogados do jogador baseiam a defesa na diferença de interpretação das receitas que são tributadas na Espanha.

Se Ronaldo for declarado culpado e condenado, precisaria pagar multa de "pelo menos 28 milhões de euros" e pena de até três anos e meio de prisão, segundo o sindicato de técnicos do Ministério da Fazenda.

* AFP

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros