Sem perder há sete rodadas, Winck elogia elenco: "O grande mérito é dos atletas" - Esportes - A Notícia

Versão mobile

em boa fase09/07/2017 | 07h00Atualizada em 09/07/2017 | 07h00

Sem perder há sete rodadas, Winck elogia elenco: "O grande mérito é dos atletas"

Grupo tem pela frente dos jogos em casa, e quer manter o bom momento

Sem perder há sete rodadas, Winck elogia elenco: "O grande mérito é dos atletas" Caio Marcelo/Especial
Foto: Caio Marcelo / Especial

Uma sequência de quatro vitórias e três empates pela Série B. A última vez que o Criciúma perdeu foi na quinta rodada, na segunda partida de Luiz Carlos Winck como treinador do clube. De lá para cá, o Tigre tem conseguido pontuar dentro e fora de casa, deixou a zona do rebaixamento e já flerta com a parte de cima da tabela. Com dois jogos no Heriberto Hülse esta semana, o momento é perfeito para o Criciúma fazer o dever de casa e ingressar no G-4, mas Winck mantém a cautela.

— Acho que sim, mas temos que pensar jogo a jogo. Importante é somarmos pontos, quando conseguirmos encostar ali ou entrar no G-4 aí sim vamos brigar até o final. Estamos na situação de estar somando pontos, o grande mérito é dos atletas, aceitaram a filosofia de trabalho, uma mudança de comportamento, de atitude e auto-estima, e hoje é outro Criciúma dentro de campo — elogia o treinador.

Na partida deste sábado, contra o Internacional, Luiz, Diogo Mateus, Barreto e Jonatan Silva levaram cartão amarelo. Alguns acabaram ficando pendurados para o jogo contra o Paysandu, na terça-feira às 19h15min, mas o treinador acredita no coletivo para conquistar os pontos em casa.

— Se não tiver grupo nesse tipo de competição vai acabar abrindo precedente para ter resultados adversos. A gente está observando o mercado, conversando com a direção, se tivermos que trazer mais um ou dois, vamos fazer, mas não podemos correr risco, em um momento de reação tão bom como estamos vivendo, de perder o ritmo — explicou Winck.

Depois de sair na frente em pleno Beira-Rio, com gol de Lucão aos cinco minutos de jogo, ceder o empate nos acréscimos deixou um gosto amargo. Mesmo assim, o Criciúma tinha consciência da dificuldade de enfrentar o Inter pressionado pela torcida, e saiu satisfeito com o ponto fora de casa.

— O gol muito cedo gerou mais compromisso para o Inter, a responsabilidade aumentou, então começou a empurrar o Criciúma que passou a sentir essa pressão. Mas suportamos bem, com quase 48 levar um gol que eu achava que não sairia mais, mas o futebol é assim mesmo, o importante é a busca fora de casa. Agora é contar com a ajuda do torcedor em casa, que possa ter um público muito bom, contar com o apoio da nossa torcida para fazer um belo jogo contra o Paysandu — convocou.

Também no Heriberto Hülse, o Criciúma recebe o Goiás na sexta-feira, 14, às 21h30min, em partida válida pela 14ª rodada da Série B. 

Leia mais informações sobre o Criciúma
Acesse a tabela da Série B

A Notícia
Busca