Sem Enderson, nome de Vinícius Eutrópio ganha força na Chapecoense - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Treinador05/07/2017 | 20h53Atualizada em 05/07/2017 | 21h54

Sem Enderson, nome de Vinícius Eutrópio ganha força na Chapecoense

Técnico já comandou o Verdão em 2015 e montou base do time campeão da Sul-Americana

Sem Enderson, nome de Vinícius Eutrópio ganha força na Chapecoense Divulgação/Chapecoense
Eutrópio vem sendo citado nas listas de possíveis treinadores do Verdão Foto: Divulgação / Chapecoense

A Chapecoense começou a quarta-feira com Enderson Moreira como ficha número um para assumir o comando técnico e terminou o dia focado em Vinícius Eutrópio, que pode ser anunciando nesta quinta-feira. As negociações estavam adiantadas na noite de quarta e a intenção é que o novo técnico já dê os treinamentos na sexta e sábado, para comandar o time no domingo, diante do Atlético-PR, às 11h, na Arena Condá, pela Série A do Brasileirão. 

Desde a demissão de Vagner Mancini, na última terça, após o empate em 3 a 3 contra o Fluminense, que somou um ponto em cinco jogos, Eutrópio vem sendo citado nas listas de possíveis treinadores. Ele já comandou a Chapecoense no Catarinense de 2015, ficando em terceiro lugar, e no Brasileirão do mesmo ano, onde fez 28 pontos no primeiro turno. Mas no segundo turno teve uma série de seis jogos sem vitória que ocasionaram a sua demissão, sendo substituído por Guto Ferreira. 

Na remontagem do time neste ano, ele foi cogitado para ajudar na reconstrução do time, porém não como técnico. Acabou indo para o Santa Cruz, onde foi demitido no mês passado. Eutrópio teve o mérito de montar um bom time, que começou goleando seus jogos no Catarinense, mas tem resistência de alguns torcedores por não ter sido campeão estadual. 

No Brasileirão, também começou muito bem e perdeu força no returno. Foi o técnico da estreia na Sul-Americana, em dois jogos contra a Ponte Preta, classificando o time para a segunda fase. Também foi ele que montou a base do time que no ano seguinte seria campeão do torneio continental. Teve boa passagem pelo Figueirense onde foi campeão estadual em 2014. 

Na lista da direção, Eutrópio era o segundo nome, entre cerca de dez opções analisadas. O primeiro era Enderson Moreira, técnico do América-MG. Mas o contrato em vigor e questões familiares acabaram impedindo o acordo.

— Infelizmente não pude aceitar nesse momento, fiquei lisonjeado com a oportunidade, mas ficará para outra oportunidade, se tiver a honra de ser lembrado novamente — destacou.

Leia mais notícias sobre a Chapecoense
Confira a tabela da Série A


A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros