Daniel Alves frustra Guardiola e fica perto de assinar com PSG - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Paris11/07/2017 | 14h27Atualizada em 11/07/2017 | 15h04

Daniel Alves frustra Guardiola e fica perto de assinar com PSG

Lateral-direito deve ser o novo reforço da equipe francesa

Daniel Alves frustra Guardiola e fica perto de assinar com PSG Pedro Martins/MowaPress
Foto: Pedro Martins / MowaPress
AFP
AFP

O Paris Saint-Germain, enfim, mostrou sua força na janela de transferência, e com um grande nome: Daniel Alves deverá ser apresentado nesta quarta-feira (11), antes da viagem de pré-temporada do clube aos Estados Unidos, anunciaram diversos veículos da imprensa nesta terça.

Como de costume, a cada vez que o PSG apresentou um grande jogador (como Zlatan Ibrahimovic ou Edinson Cavani no passado), o clube convidou a imprensa para uma coletiva na quarta-feira no Parque dos Príncipes, sem revelar a identidade do recruta.

Leia mais
Meia do Palmeiras chega à Espanha para se juntar ao Barcelona B
Após polêmica, Milan oficializa renovação de Donnarumma até 2021
Santos se espelha em Ricardo Oliveira para recuperar Nilmar

Mas não há mais suspense. O lateral-direito brasileiro, finalista da Liga dos Campeões com a Juventus, entrou em acordo com o PSG por um contrato de dois anos.

Caso a negociação se concretize, o novo diretor esportivo do PSG, Antero Henrique, teria matado dois coelhos com uma só cajadada. Primeiro, teria conseguiria atrair um grande nome do futebol mundial para Paris, num momento em que a torcida pede reforços e o clube só tinha contratado o desconhecido lateral-esquerdo Yuri Berchiche.

Segundo, o PSG aprontaria contra o Manchester City, um possível adversário na briga pelo título da Liga dos Campeões e clube que parecia mais próximo de contratar Daniel Alves.

Quando o brasileiro rescindiu em junho o contrato com a Juventus, a imprensa italiana dava como certo que o jogador assinaria com o clube treinado por Pep Guardiola, seu técnico na era gloriosa do Barcelona (2008-2012).

Com Daniel Alves, o PSG contaria com um jogador de experiência impar. Na última temporada, o lateral da seleção brasileira, de 34 anos, foi responsável quase que sozinho pela eliminação do Monaco nas semifinais da Liga dos Campeões: duas assistências no jogo de ida, outra assistência e um gol na volta.

Os números de Dani Alves na última campanha da Juve na Champions, competição que é uma verdadeira obsessão do PSG, falam por si só: três gols e quatro assistências. Nenhum outro jogador de defesa foi tão efetivo e o ex-Barça voltou a mostrar que é um dos melhores laterais em atividade na Europa.

O vestiário do PSG também está prestes a ganhar uma grande figura. "Dani é louco, um cara alegre, que vive à vida freneticamente, sempre sorrindo", elogiou antes da final da Champions o zagueiro da Juve Giorgio Chiellini.

Com a chegada de Daniel Alves, o PSG parece encaminhar a saída do marfinense Serge Aurier. Com isso, o reserva do brasileiro será o belga Thomas Meunier.

Com Daniel Alves e Berchiche, o PSG reforça primeiramente as laterais, essenciais no esquema de jogo do técnico Unai Emery. O treinador espanhol não terá direito a erro na próxima temporada, depois de um primeiro ano decepcionante à frente do PSG, com a perda do título francês e uma humilhação histórica na Liga dos Campeões (o famoso 6-1 sofrido em Barcelona).

* AFP

 
 
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros