Atleta americano é absolvido de doping por "beijos apaixonados" na namorada - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Los Angeles14/07/2017 | 16h59Atualizada em 14/07/2017 | 17h51

Atleta americano é absolvido de doping por "beijos apaixonados" na namorada

Gil Roberts havia testado positivo para substância presente em remédio que Alex Salazar, sua namorada, estava tomando

Atleta americano é absolvido de doping por "beijos apaixonados" na namorada ADRIAN DENNIS/AFP
Foto: ADRIAN DENNIS / AFP
AFP
AFP

O americano Gil Roberts, integrante da equipe que ficou com a medalha de ouro no revezamento 4x400m do atletismo na Olimpíada de 2016, no Rio, testou positivo em um exame antidoping realizado em março. Apesar disso, ele não receberá nenhum tipo de punição e está livre para participar do Mundial de Atletismo em Londres, em agosto. E o motivo é um tanto quanto bizarro.

De acordo com a Usada (Agência antidoping dos Estados Unidos, na sigla em inglês), Roberts, 28 anos, testou positivo para probenecida – uma substância mascarante – porque "trocou beijos apaixonados" com a namorada, Alex Salazar.

Leia mais:
Lochte desisite de retorno às piscinas após suspensão pós-Rio-2016
Mayweather x McGregor: a maior luta da história
Federer vai à final em Wimbledon e tenta recorde no torneio

A história é inusitada: em março, Salazar viajou com a família à Índia e, enquanto visitava uma área rural do país, teve uma crise de sinusite. Seu padastro, que fala hindi, procurou alguém que pudesse ajudá-la, e um curandeiro local receitou um remédio chamado moxylong, em cápsulas, para que Alex pudesse tomar apenas o conteúdo do remédio, sem precisar ingerir as pílulas.

Ela recebeu medicação suficiente para duas semanas, e dois dias após a consulta na Índia, voltou aos Estados Unidos. Portanto, no dia 24 de março, tomou normalmente a medicação – usando apenas o pó das cápsulas – e depois trocou beijos com Roberts. Mais tarde, no mesmo dia, a Usada fez uma visita ao atleta para um teste antidoping surpresa, algo rotineiro para competidores prestes a disputar campeonatos importantes.

O resultado do exame foi positivo, na concentração de 9mg. Roberts recorreu da decisão e levou o médico Pascal Kintz, especialista em doping, que explicou o episódio e disse que a baixa presença da substância era prova de que a droga veio dos beijos trocados entre os namorados.

– Este árbitro da Usada foi persuadido pelo depoimento do Dr. Kintz, de que a probenecida que permaneceu na boca de Salazar depois que ela tomou o remédio passou para a boca de Roberts devido aos seus beijos frequentes e apaixonados – disse John Charles Thomas, responsável por absolver o atleta.

Assim, Roberts está liberado para participar do Mundial. Ele está classificado para a disputa dos 400m livres e também para o revezamento.

* AFP

A Notícia
Busca