Técnico do Criciúma avalia o time para a sequência da Série B: "Precisamos que o grupo cresça" - Esportes - A Notícia

Versão mobile

aperfeiçoamento14/06/2017 | 09h50Atualizada em 14/06/2017 | 12h00

Técnico do Criciúma avalia o time para a sequência da Série B: "Precisamos que o grupo cresça"

Luiz Carlos Winck quer corrigir falhas para o próximo jogo, na sexta-feira


Foto: Marco Favero / Agencia RBS

A segunda vitória do Criciúma pela Série B não veio, mas a partir do empate em 2 a 2 com o Figueirense, o técnico Luiz Carlos Winck pode estudar ainda mais o grupo que tem nas mãos. Para ele, alguns jogadores têm apresentado melhora individual, mas é preciso que a evolução seja do time como um todo. Para a partida contra o Guarani na sexta-feira, às 19h15min, no Heriberto Hülse, Winck espera um time mais intenso.

— Algumas peças estão crescendo, nós precisamos fazer com que o grupo cresça num todo, e manutenção. Não podemos jogar 30, 40, nós temos que tentar manter intensidade durante os 90 minutos. Intensidade não quer dizer que você vai ter transição o tempo todo, mas que em um determinado momento do jogo vai ficar mais com a posse de bola, levar mais para os lados do campo — analisou.

Desde o início do campeonato, essa é a terceira vez que o tigre sai na frente, mas não consegue garantir a vitória. Contra o Santa Cruz, na estreia da Série B, e contra o América, pela terceira rodada, o Tigre cedeu o empate e acabou tomando a virada. No jogo desta terça-feira, o ponto conquistado tem sabor de derrota, mas é importante, avalia o treinador.

— Precisamos melhorar no grupo em um todo, em alguns momentos falarmos mais, orientarmos, nos ajudarmos um pouquinho mais não são coisas que nós vamos conquistar da noite para o dia, vai demorar um pouquinho. Claro que fica frustrado, chateado, pois nós tínhamos os três pontos na mão, e acabou que vamos voltar para casa com um ponto. Não é ruim, mas naquele momento do jogo, realmente nos deixa essa frustração de ter levado dois gols no final que não deveria ter acontecido — explica Winck.

Para a sequência da semana, o treinador espera a regularização do jogador Lucão, ex-América-RN, que já treina com o grupo. A expectativa é que o nome do atacante apareça no Boletim Informativo Diário da CBF a tempo para o jogo de sexta. Para esta partida, Winck também poderá contar com a volta do lateral-direito Diogo Mateus e do atacante Caio Rangel, que cumpriram suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Leia mais:
Volante do Criciúma lamenta resultado contra o Figueirense: "Não podemos tomar um empate assim"
Criciúma larga em vantagem, mas Figueirense empata no finzinho
Acesse a tabela da Série B

A Notícia
Busca