Sánchez sai do banco e lidera vitória do Chile sobre Camarões - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Moscou18/06/2017 | 17h08

Sánchez sai do banco e lidera vitória do Chile sobre Camarões

O Chile estreou na Copa das Confederações com vitória por 2 a 0 sobre Camarões, neste domingo, em partida marcada pelo uso da vídeo-arbitragem no Estádio do Spartak de Moscou.

A "La Roja" dominou o jogo e teve mais chances de gol, principalmente depois da entrada de Alexis Sánchez, que participou dos dois gols. Arturo Vidal abriu o placar, aos 36 minutos do segundo tempo, e Eduardo Vargas fechou a conta, aos 47.

33.942 pessoas compareceram ao estádio do Spartak de Moscou para a acompanhar o duelo, que já aconteceu uma vez na história, na Copa do Mundo de 1998. Chile e Camarões empataram em 1 a 1 no Mundial da França.

Antes da partida começar, a Fifa respeitou um minuto de silêncio em respeito à Marc-Vivien Foe, jogador de Camarões que morreu em campo durante partida da Copa das Confederações de 2003. O atleta sofreu ataque cardíaco na semifinal contra a Colômbia.

O Chile não entrou em campo com o astro Alexis Sánchez, que machucou o tornozelo no treinamento há três dias e não se recuperou à tempo. Ainda assim, o técnico argentino Juan Pizzi o relacionou para a partida.

- VAR decide outra vez -

Mesmo sem o principal jogador, a equipe partiu pra cima depois do apito inicial, pressionando os camaroneses. O primeiro chute bateu na trave e o segundo o goleiro Fabrice Ondoa fez grande defesa. Tudo isso nos três primeiros minutos de jogo.

A partida estava aberta, com jogadas ofensivas lá e cá. Camarões esperava a chance de um contra-ataque e de bolas paradas, enquanto o Chile trocava passes, mas sentia falta de um centroavante.

Os sul-americanos tinham quase 70% da posse de bola e chutaram oito bolas ao gol de Ondoa, que era o destaque da partida com belas defesas. Aos 46 minutos, Vidal deixou Vargas na cara do gol e o ex-atacante do Grêmio superou o arqueiro camaronês.

Na sequência, o árbitro pediu auxílio para a vídeo-arbitragem (VAR) e o recurso anulou o gol por impedimento. Lance polêmico que irritou os chilenos.

- Sánchez resolve -

Depois do intervalo, Camarões melhorou e começou a chegar com mais frequência ao ataque. O Chile, por outro lado, não voltou bem para a segunda etapa. Aos 11 minutos, Pizzi decidiu colocar Sánchez em campo, mesmo sem estar 100% fisicamente.

A partida estava morna, mas foi justamente dos pés de Sánchez que saiu o gol chileno. O atacante recebeu pelo lado esquerdo e cruzou na cabeça de Arturo Vidal, que cabeceou sem chances para Ondoa, aos 36 minutos do segundo tempo.

Pouco antes da partida terminar, o Chile fez mais um, aos 47 minutos. Sánchez recebeu lançamento em posição duvidosa, driblou o goleiro e bateu. No rebote do zagueiro, Vargas empurrou para fechar a conta. O lance novamente foi avaliado pelo VAR, que confirmou o gol.

A próxima partida do Chile é contra a Alemanha, enquanto Camarões enfrenta a Austrália. Os dois jogos vão ser realizados na próxima quinta-feira.

Os sul-americanos lideram o grupo B com 3 pontos e esperam o resultado do duelo entre Alemanha e Austrália na segunda-feira.

* AFP

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros