Chapecoense perde para o Botafogo na Arena Condá e sai do G-4 - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Série A18/06/2017 | 17h59Atualizada em 18/06/2017 | 18h31

Chapecoense perde para o Botafogo na Arena Condá e sai do G-4

Roger e Rodrigo Pimpão marcaram os gols da vitória carioca neste domingo, pela 8ª rodada do Brasileirão

Chapecoense perde para o Botafogo na Arena Condá e sai do G-4 Márcio Cunha/Especial
Foto: Márcio Cunha / Especial

A Chapecoense entrou em campo neste domingo para se consolidar no G-4 do Brasileirão, que dá vaga direta para a Libertadores 2018, mas acabou derrotada por 2 a 0 em casa pelo Botafogo e terminou o dia na quinta colocação. Os gols na Arena Condá foram marcados por Roger e Rodrigo Pimpão e o resultado negativo ainda pode custar mais uma posição ao Verdão do Oeste, caso o Cruzeiro vença o Grêmio nesta segunda-feira, no fechamento da rodada.

A derrota do time catarinense foi a segunda em casa neste Brasileiro (já havia perdido por 6 a 3 para o Grêmio) e freia um início de reação após a vitória por 2 a 1 sobre o Vasco na rodada anterior, também em Chapecó. A Chape volta a campo às 21h da próxima quinta-feira, pela 9ª rodada do Brasileirão, contra o Flamengo na Ilha do Urubu (RJ). Já o Botafogo tem pela frente o clássico contra o Vasco, às 21h de quarta-feira, no Engenhão (RJ).

Jogo equilibrado

A partida começou truncada e equilibrada, com a Chapecoense tentando a sorte nas bolas aéreas e o Botafogo não se intimidando em jogar na casa do adversário. A primeira finalização efetiva veio aos oito minutos, quando Apodi foi lançado, invadiu a área e bateu forte, exigindo uma grande defesa de Gatito Fernández. A resposta carioca veio aos 12, quando a bola sobrou para Bruno Silva após levantamento na área, com corte providencial da zaga da Chape.

Aos 14, Osman deixou o campo contundido, reflexo de uma dividida com Rodrigo Pimpão, dando lugar a Niltinho.

Nos minutos seguintes, o Verdão apostou na velocidade dos laterais indo ao ataque, principalmente pela direita com Apodi. O Botafogo, bem postado na defesa, tocava a bola esperando uma brecha para contra-atacar. E ela veio aos 28 minutos.

Em contra-golpe rápido, Pimpão deu linda bola para Bruno Silva na entrada da área pela direita. Cara a cara com Jandrei, ele tocou para Roger só empurrar para dentro do gol e abrir o placar na Arena Condá. Ex-jogadores da Chape, Bruno Silva e Roger apenas se abraçaram, em uma comemoração silenciosa do gol.

Aos 37, em um lance muito parecido, Roger novamente ficou de frente para o gol da Chapecoense e por pouco não ampliou a vantagem. Desta vez, no entanto, ele se atrapalhou com a bola e a defesa do Verdão afastou o perigo. Pelo lado do Verdão do Oeste, as melhores chances continuavam sendo com Apodi, que assustou Gatito com um chute forte aos 42 minutos, mas que acabou saindo à direita da meta botafoguense.

Pimpão sacramenta vitória

O segundo tempo começou sem alterações nas equipes e com os donos da casa tentando pressionar pelo empate. Logo aos oito minutos, porém, veio o balde de água fria na Arena. Arnaldo foi acionado na direita e fez o cruzamento, Luiz Otávio furou o corte, a bola bateu em Pimpão e entrou: 2 a 0 Botafogo.

Com grande desvantagem no marcador, a Chapecoense tentou se lançar ao ataque, mais uma vez contando muito com as investidas de Apodi — que a essa altura já parecia mais um atacante do que um lateral-direito. Pecando na organização em alguns lances e esbarrando na zaga botafoguense em outros, o time catarinense acabou criando pouco e viu os visitantes administrarem a vitória sem maiores ameaças.

Aos 32, Nenén fez boa jogada na área e tentou o cruzamento. A bola desviou em João Paulo e quase encobriu Gatito, que se esticou e conseguiu evitar o gol. O Botafogo respondeu já no minuto seguinte, e foi quase fatal. Em contra-ataque rápido, Montillo lançou Bruno Silva, que invadiu a área e chutou com força. Jandrei fez defesaça e a bola ainda raspou a trave antes de sair.

Com a Chape tentando achar espaços com bolas aéreas para diminuir o prejuízo e o Botafogo mantendo a posse de bola e arriscando em alguns contra-ataques, o jogo foi até os 50 minutos sem mais nenhuma mudança no placar.

Ficha técnica:

Chapecoense 0
Jandrei; Apodi, Luiz Otávio, Victor Ramos e Reinaldo; Andrei Girotto, Luiz Antonio e Seijas (Nenén); Osman (Niltinho/Túlio de Melo), Wellington Paulista e Arthur Caike. Técnico: Vagner Mancini.

Botafogo 2
Gatito Fernández; Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Victor Luis; Rodrigo Lindoso (Dudu Cearense), Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo; Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Montillo). Técnico: Jair Ventura

Local: Arena Condá, em Chapecó
Horário: 16h
Arbitragem: Marcelo Aparecido de Souza (SP), auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
Gols: Roger, aos 28 minutos do primeiro tempo, e Rodrigo Pimpão, aos oito minutos do segundo tempo (BOT)
Cartões amarelos: Rodrigo Lindoso e Gatito Fernández (BOT)

Leia todas as notícias sobre a Chapecoense

A Notícia
Busca