Goiano avalia positivamente jovens do Figueirense em clássico - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Siga em frente21/04/2017 | 07h11Atualizada em 21/04/2017 | 07h11

Goiano avalia positivamente jovens do Figueirense em clássico

Treinador do Furacão admite que falta de experiência pesou ante o Avaí, porém projeta que atletas da casa serão importantes para a Série B

Goiano avalia positivamente jovens do Figueirense em clássico Luiz Henrique/F.F.C
Márcio Goiano acredita que jovens valores do Figueirense serão importantes na Série B Foto: Luiz Henrique / F.F.C

Ainda tem o confronto ante o Metropolitano, no domingo, pelo encerramento do returno do Campeonato Catarinense. Porém, o Figueirense anseia pelo dia 13 de maio, quando está marcado a estreia na Série B do Campeonato Brasileiro. O que vai acontecer até o confronto ante o Goiás, em Goiânia, permeou a entrevista coletiva do técnico Márcio Goiano ao final do 1 a 1 com o Avaí no fechamento da Copa da Primeira Liga para as duas equipes.

Dos que entraram em campo, nove atletas são crias da base do clube. Goiano acredita que a partida de quinta-feira foi importante para eles, como mais um passo em suas carreiras e visando a solidificação do conjunto alvinegro para a próxima competição nacional que se avizinha.

- A reformulação está em andamento e ainda estão chegando atletas. Foi importante aos jovens jogar contra um grande rival. Vamos pensar no Metrô e teremos depois três semanas para conhecer também quem vai chegar, trabalhar todos os atletas juntos. É importante para eles e para nós. O importante é agregar os atletas formados na base aos que está chegando e fazer um grupo forte para uma disputada Série B. Alcançar o acesso é o grande objetivo do segundo semestre – relatou o comandante do Furacão.

Marcio Goiano gostou da atuação de Marlon, Yago, Patrick, Ermel, Índio e companhia. Para coroar a apresentação dos jovens, no entanto, o técnico do Figueirense acredita que faltou a rede ser balançada mais vezes. A análise, porém, não foi relativizada com o necessário à equipe alvinegra para a conquista da vaga nas quartas de final da Primeira Liga.

- O histórico de clássico aponta para a participação de jogadores maduros. Desta vez tivemos jovens jogadores, mais do que 50% dos que estiveram em campo. Tivemos alguns momentos positivos e faltou aproveitar melhor as chances de marcar. Mas quando se vive um clássico desta importância, nos faltou experiência. Por outro lado houve disposição e vontade para o grupo jogar este clássico - dissecou Goiano.

Acesse as últimas do Figueirense
Acesse a tabela da Primeira Liga

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros