Criciúma vence a Chapecoense por 1 a 0, mas a festa é da campeã do returno no Heriberto Hülse - Esportes - A Notícia

Versão mobile

catarinense23/04/2017 | 20h51Atualizada em 23/04/2017 | 21h52

Criciúma vence a Chapecoense por 1 a 0, mas a festa é da campeã do returno no Heriberto Hülse

Fora de casa, a Chape recebe a taça Sandro Palaoro na casa do Tigre


Foto: Caio Marcelo / Especial

A vitória foi do Criciúma, 1 a 0 em cima da Chapecoense, mas quem fez a festa foi a campeã do returno. A Chape recebeu a taça Sandro Palaoro no Heriberto Hülse, e comemorou a conquista da segunda fase do Catarinense. Com a vitória, o Tigre termina a participação no Estadual em terceiro lugar, e garante uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem.

No primeiro tempo, o Criciúma apareceu organizado e bem postado, como pede o técnico Deivid. O visitante concentrou a partida no meio do campo para trás, e passou boa parte do tempo na defensiva. Em algumas jogadas de contra-ataque, a Chape tentava chegar, mas sem sucesso. A falta de entrosamento dos reservas deixou o Tigre mais à vontade, mas ninguém balançou a rede na etapa inicial.

No retorno para o segundo tempo, nenhum time mexeu, mas a Chapecoense voltou com uma atitude diferente. Com a marcação avançada, valorizou a posse da bola e chegou mais vezes ao gol de Luiz, mas quem abriu o placar foi o Criciúma. Pitbull, que entrou no lugar de Jheimy aos 29 minutos, marcou o dele minutos depois, aos 36, de cabeça. O jogo ficou aberto e os dois times chegaram bem mais no segundo tempo, mas o placar terminou magro no Heriberto H6ulse.

Para o Criciúma, os próximos dias serão de recuperação da parte física e de preparação para o início da Série B do Campeonato Brasileiro. Já a Chapecoense tem uma maratona de jogos pela frente em cinco competições diferentes, entre elas a final do Catarinense. A primeira partida contra o Avaí é no domingo dia 30 de abril, no Estádio da Ressacada. O jogo de volta é no dia 7 de maio, na Arena Condá.

FICHA

Criciúma - 1
Luiz; Maicon Silva, Raphael Silva, Diego Giaretta e Marlon; Ricardinho, Douglas Moreira, Caíque e Alex Maranhão (Pitbull); Caio Rangel e Jheimy (Kalil).
Técnico: Deivid

Chapecoense - 0
Elias; Zeballos, Fabrício Bruno, Grolli (Victor Ramos) e Diego Renan; Moisés Gaúcho, Nadson e Dodô (Neném); Osman, Túlio e Niltinho (Lourency).
Técnico: Vagner Mancini

Gol: Pitbull, aos 36 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Marlon, Raphael Silva, Maicon Silva, Ricardinho, Caio Rangel, do Criciúma. Zeballos, Fabrício Bruno, da Chapecoense.

Arbitragem: Fernando Henrique de Medeiros Miranda, auxiliado por Eli Alves Sviderski e Henrique Neu Ribeiro

Local: Heriberto Hülse – Criciúma

Público: 1.847

Renda: R$ 26.025,00

Leia mais:
Almirante Barroso vence o Tubarão em casa mas é rebaixado no Catarinense
Metropolitano quebra tabu, vence o Figueirense mas não escapa do rebaixamento
Inter de Lages vence o Avaí e continua na Série A do Catarinense

A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros