"Sabemos que fez o impossível para salvar a todos", diz familiar de piloto que levava Chapecoense - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Tragédia30/11/2016 | 19h24Atualizada em 30/11/2016 | 19h27

"Sabemos que fez o impossível para salvar a todos", diz familiar de piloto que levava Chapecoense

Em entrevista ao El Tiempo, Denise Pinto falou sobre a confiança que a família tinha no comandante do avião que caiu na Colômbia

"Sabemos que fez o impossível para salvar a todos", diz familiar de piloto que levava Chapecoense Bruno Alencastro/Agencia RBS
Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS
ZH Esportes
ZH Esportes

Uma familiar do piloto da aeronave que levava a delegação da Chapecoense para Medellín disse, entrevista ao jornal colombiano El Tiempo, ter certeza que Miguel Quiroga fez "o impossível para salvar sua tripulação e todos que estavam no voo". Denise Pinto afirmou, ainda, que a família sente a dor de todas as famílias que estavam a cargo de Micky, como era chamado, "sabendo de toda responsabilidade que ele sentia".

— A situação na nossa casa é de tristeza total. Não acreditamos. Estamos todos quebrados, tudo desvanece nesse momento, começamos a pensar que não podemos seguir, sentimos a dor de todas as 71 famílias que estavam a cargo de Miguel, sabendo da responsabilidade que ele sentia — disse.

Leia mais:
"Partes do avião pareciam de papel", conta policial que foi ao local do acidente
Identificação de vítimas de voo da Chapecoense é feita por impressão digital 

Comissária sobrevivente do voo da Chapecoense posta foto com colegas

— Sabemos o que significou para ele os momentos que antecederam o acidente, quando teve certeza que o inevitável e que todas as pessoas perderiam suas vidas. Sabemos que Miguel fez o impossível para salvar sua tripulação e a todos que estavam no voo — completou.

Na entrevista ao jornal colombiano, Denise ainda falou sobre as últimas informações que receberam do piloto. Quando ainda estava na Bolívia, Miguel mandou um áudio pelo Whatsapp avisando que iria até Medellín.

"Mamãe, estou saindo do aeroporto de Viru Viru, em Santa Cruz (de la Sierra), e irei até Medellín. Chamo quando chegar", comunicou o piloto na mensagem de 15 segundos, cinco horas antes da tragédia ocorrida em Antioquia.

*ZH ESPORTES

 
 
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros