Chapecoense organizará velório coletivo na Arena Condá - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Adeus aos jogadores29/11/2016 | 17h30Atualizada em 29/11/2016 | 18h04

Chapecoense organizará velório coletivo na Arena Condá

Com auxílio da CBF, clube mandou médicos e advogados à Colômbia para agilizar liberação dos corpos

Chapecoense organizará velório coletivo na Arena Condá Cristiano Estrela/Agencia RBS
Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS
ZH Esportes
ZH Esportes

Com o avanço do trabalho de recuperação dos corpos do local do acidente, os próximos passos começaram a ser preparados. Em entrevista na Arena Condá, o presidente em exercício da Chapecoense Ivan Tozzo e o e o vice-presidente do conselho deliberativo, Gelson Dalla Costa, falaram dos próximos procedimentos. Médicos e advogados do clube estão viajando para a Colômbia, para acelerar o processo de identificação e liberação das vítimas da tragédia. 

Os familiares das vítimas viajarão ainda nesta terça-feira para São Paulo, onde realizarão a identificação dos corpos. Posteriormente, a ideia dos diretores da Chapecoense é organizar um velório coletivo na Arena Condá.

– Nossos médicos e advogados foram a São Paulo, e depois viajam à Colômbia. É difícil a liberação dos corpos. Falei com o presidente (Marco Polo) Del Nero. Ele colocou um avião à disposição, que vai chegar nesta terça-feira à tarde. Parece que a identificação dos corpos será feita em São Paulo. Então, as famílias têm de ir para lá. Depois, a nossa ideia é fazer o velório coletivo aqui no estádio. Trazer todos os mortos aqui - afirmou Ivan Tozzo.

Leia mais
Avião que levava a Chapecoense não deveria ter feito a rota sem parar para abastecer, dizem especialistas 
Diretor da Aerocivil colombiana publica foto do que seria caixa-preta de avião da Chapecoense que caiu
Atlético Nacional convoca torcida para homenagear a Chapecoense

Mesmo com o auxílio da CBF, a identificação das vítimas ainda deve demorar mais alguns dias até ser concluído. A previsão é de que apenas na quinta-feira o processo esteja completo.

— Temos um grupo de médicos que está embarcando agora de São Paulo rumo a Medellín. Eles vão fazer a identificação dos corpos. A informação preliminar é de que 60 corpos já foram resgatados. Então, a identificação vai começar durante a noite. Imaginamos nós que os corpos começarão a ser liberados na quinta-feira à tarde. Vai depender da identificação que os médicos faram em Medellín — disse Gelson Dalla Costa.

*ZHESPORTES

 
 
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros