Chapecoense divulga boletim médico de sobreviventes - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Após tragédia30/11/2016 | 18h02Atualizada em 30/11/2016 | 18h52

Chapecoense divulga boletim médico de sobreviventes

Goleiro Follmann tem o quadro mais crítico. Comunicado também inclui o zagueiro Neto, o lateral Allan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel

Chapecoense divulga boletim médico de sobreviventes Luis Acosta/AFP
Foto: Luis Acosta / AFP
ZH Esportes
ZH Esportes

A Chapecoense divulgou, na tarde desta quarta-feira, um boletim médico sobre o estado de saúde dos sobreviventes da tragédia com o avião que levava a delegação do clube para a primeira partida da final da copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional de Medellín, na Colômbia. No acidente, 71 pessoas morreram e seis foram resgatadas com vida.

De acordo com o boletim, assinado pelo Dr. Carlos Henrique Mendonça, o zagueiro Neto, um dos últimos a ser resgatado, está em estado crítico, mas estável e com boas perspectivas de melhora. 

O goleiro Follmann é o atleta em estado mais grave, pois teve uma das pernas amputadas e a outra segue em análise, com possibilidade de amputar o pé. O quadro dele é descrito como estável, mas é o que requer mais cuidados.

Leia mais:
Cem mil pessoas são esperadas para velório coletivo na Arena Condá 
Identificação de vítimas de voo da Chapecoense é feita por impressão digital
Áudio mostra relato de piloto: "Falha elétrica total e sem combustível"

O lateral Allan Ruschel, segundo o boletim médico, foi submetido a uma cirurgia da coluna vertebral. Ele está com movimentos normais nos membros superiores e inferiores. Apesar das múltiplas escoriações e do estado crítico, diz o comunicado, está estabilizado e oferece perspectivas de melhora.

A equipe médica também descreveu a situação do jornalista Rafael Henzel, que teve trauma torácico e fratura na perna. O estado dele também é crítico, mas com perspectivas otimistas.

Conforme o boletim, "a maior preocupação diz respeito ao perigo de infecção, já que os ferimentos apresentavam nível alto de contaminação". Ainda não há previsão de alta dos pacientes, ressalta Mendonça, mas a estrutura e os cuidados oferecidos "estão sendo os melhores possíveis".

Abaixo, leia a íntegra do boletim médico:

A Associação Chapecoense de Futebol através de sua equipe médica, representada na Bolívia pelo Dr. Carlos Henrique Mendonça, comunica, por meio deste, informações relativas aos sobreviventes que se encontram hospitalizados. O zagueiro Neto, último dos resgatados está em estado crítico, mas estabilizado, oferecendo boas perspectivas de melhora. O goleiro Follmann é o que se encontra em estado mais grave, tendo uma das pernas amputadas e a outra em análise, com possibilidade de amputação do pé. Ainda assim, seu quadro é estável, apesar de requerer mais cuidados. O lateral Allan Ruschel foi submetido à uma cirurgia da coluna vertebral, mas está com movimentos normais em membros superiores e inferiores. Apesar das múltiplas escoriações, e do estado crítico, está estabilizado e também oferece perspectiva de melhora. O jornalista Rafael Henzel teve um trauma toráxico e uma fratura de perna. O estado também é crítico, mas as perspectivas são otimistas. A maior preocupação, em relação a todos os sobreviventes, diz respeito ao perigo de infecção, já que os ferimentos apresentavam nível alto de contaminação. Ainda não há previsão sobre a alta dos pacientes, mas a equipe médica da Chapecoense tranquiliza a todos, já que a estrutura e os cuidados oferecidos estão sendo os melhores possíveis.

*ZH ESPORTES

 
 
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros