Rodrigo Faraco: 12 trabalhos para Marquinhos Santos manter o Figueirense na elite - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Sem moleza24/09/2016 | 12h38Atualizada em 24/09/2016 | 12h38

Rodrigo Faraco: 12 trabalhos para Marquinhos Santos manter o Figueirense na elite

Treinador estreia no comando do Furacão contra o Santa Cruz

Rodrigo Faraco: 12 trabalhos para Marquinhos Santos manter o Figueirense na elite Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS

O novo técnico do Figueirense começa neste domingo um desafio bem claro e definido. Em 12 jogos que restam na Série A é preciso vencer, muito mais do que jogar bem. Mas também não faz mal algum um pouco mais de organização em campo. Mas com o resultado vem um pouco mais de tranquilidade para trabalhar. E o jogo diante do Santa Cruz tem que ser o início desta arrancada.

Rodrigo Faraco: todo apelo possível para salvar o Figueirense do rebaixamento

Mesmo com desfalques e muitas incertezas e inseguranças é um obrigação fazer o resultado. Se não vencer este jogo, o caminho vai ficar muito mais difícil. Principalmente porque o Figueirense não recebe em casa mais nenhum adversário direto de tabela. Marquinhos Santos precisa de cinco vitórias em 12 jogos, mas, depois do jogo deste domingo pode precisar de uma projeção de quatro em 11 partidas. Faz uma diferença enorme encurta o caminho da permanência. 

Um adversário que vem jogando bem

O Santa Cruz dificilmente escapa do rebaixamento, mas depois da chegada de Doriva ao comando técnico o time se arrumou. Talvez não seja o duficiente mesmo para escapar, mas quem viu os últimos jogos do Santa, viu uma equipe organizada e até agressiva em muitas partidas. Na última rodada deu muito trabalho ao Santos, no Pacaembu. Os atacantes Keno e Bruno Moraes vivem boa fase e precisam de atenção da defesa alvinegra. 

 
 
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros