Bahia pressiona e vence o Criciúma por 2 a 0 na Arena Fonte Nova - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Série B30/09/2016 | 21h15Atualizada em 30/09/2016 | 21h46

Bahia pressiona e vence o Criciúma por 2 a 0 na Arena Fonte Nova

Resultado colocou o Tricolor de Aço temporariamente no G-4

Bahia pressiona e vence o Criciúma por 2 a 0 na Arena Fonte Nova EC Bahia/Divulgação
Foto: EC Bahia / Divulgação

Foi a vitória da insistência. O Bahia pressionou no primeiro tempo, no segundo, desperdiçou gols feitos, esbarrou em boas defesas de Luiz, mas conseguiu chegar ao triunfo ao fazer 2 a 0 no Criciúma nesta sexta-feira, em jogo disputado em Salvador, válido pela 28ª rodada da Série B do Brasileiro. 

Leia outras notícias sobre o Criciúma
Veja a tabela da Série B

Foi um resultado justo pelo que o Tricolor de Aço mostrou durante toda a partida. Superior, com mais posse de bola e criando muito mais oportunidades, os gols aos 28 e aos 41 minutos do segundo tempo foram para coroar o bom futebol apresentado diante dos catarinenses. O goleiro Luiz defendeu o gol carvoeiro como pôde, mas Victor Rangel, que havia acabado de entrar no lugar de Hernane, anotou o primeiro para o Bahia. Luiz Antonio fechou o placar no final da partida, aproveitando um ótimo contra-ataque após cobrança de escanteio, tocando por cima do arqueiro do Criciúma.

Com o resultado, o Bahia deixou o Tigre para trás na tabela da competição, chegando aos 43 pontos, e acabou com uma sequência de três jogos de invencibilidade do time comandado por Roberto Cavalo, que agora tem torcer para não despencar na tabela no fechamento dos jogos.

Na próxima rodada, o Tricolor do Sul joga novamente fora de casa, dessa vez contra o Tupi, na terça-feira, às 19h15min, em Minas Gerais. No mesmo dia e horário, o Bahia vai ao Paraná encarar o Londrina.

Defesa do Tigre sucumbe à pressão

O Criciúma passou o jogo se defendendo, jogando atrás e se defendendo como dava das investidas do adversário. Os catarinenses ainda tiveram sorte, pois o Bahia perdeu chances claras de gol durante todo o jogo. Méritos também para o goleiro Luiz, que segurou até quando foi possível. O Criciúma chutou pela primeira vez aos 20 minutos, com Douglas Moreira.

O Bahia voltou do intervalo no ritmo do primeiro tempo: na pressão, mas nada de marcar. Até Victor Rangel entrar no jogo para abrir o placar. O Tigre ainda podia ter descontado com Hélio Paraíba, aos 39, mas ele desperdiçou apesar de ter o gol escancarado à sua frente. O erro custou caro para os catarinenses. Dois minutos depois, o Bahia matou o jogo com um gol de Luiz Antônio, que levou os mais de 16 mil presentes na Arena Fonte Nova à loucura.

– Começamos bem, suportamos a pressão. Queríamos a vitória, ou empate, mas não conseguimos. Agora é somar pontos contra o Tupi – disse Raphael Silva após o jogo.

FICHA TÉCNICA

BAHIA (2)
Muriel; Eduardo, Tiago, Jackson e Moisés; Luiz Antônio, Juninho e Renato Cajá (Régis); Edigar Junio, Allano (Misael) e Hernane (Victor Rangel).

Técnico: Guto Ferreira

CRICIÚMA (0)
Luiz; Paulo Cezar, Raphael Silva, Diego Giaretta e Marlon; Barreto, Felipe Guedes (Pitbull), Douglas Moreira e Caique (Ricardinho); Roberto e Jheimy (Hélio Paraíba)

Técnico: Roberto Cavalo

Gols: Victor Rangel, aos 28 do 2º tempo (B); Luiz Antônio, aos 41 do 2º tempo (B)
Cartões amarelos: Diego Giaretta, Ricardinho (C)

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Arbitragem: Dyorgines Jose Padovani de Andrade, auxiliado por Edson Glicerio dos Santos e Fabio Faustino dos Santos (trio do ES)

Público total: 16.647
Renda: R$ 312.682,50




 
 
  •  
A Notícia
Busca
clicRBS
Nova busca - outros