'O JEC perdeu totalmente a credibilidade', diz presidente do clube - JEC - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

Futebol02/08/2018 | 19h44Atualizada em 03/08/2018 | 10h47

'O JEC perdeu totalmente a credibilidade', diz presidente do clube

Vlifred Schapitz e diretoria se reuniram para apresentar balanço dos trabalhos no Joinville

'O JEC perdeu totalmente a credibilidade', diz presidente do clube Hassan Farias/A Notícia
Foto: Hassan Farias / A Notícia

A diretoria do JEC apresentou nesta quinta-feira um balanço de tudo que aconteceu no clube neste ano nas áreas financeira, administrativa, de marketing e de futebol. O presidente Vilfred Schapitz e os diretores apresentaram também os planos futuros para o clube, rebaixado para a Série D do Campeonato Brasileiro.

O presidente afirmou que a gestão de futebol durante o ano "foi um caos" e assumiu toda a responsabilidade pela queda do clube na Série C. Segundo ele, houve erros na contratação de jogadores, gerente de futebol e comissão técnica.

- A cada dia que a gente está aqui vemos um Joinville deitado na UTI, mas de olhos abertos - resumiu.

Na área financeira e jurídica, Schapitz e os diretores apontaram que existem 65 ações trabalhistas e 193 empresas que prestaram serviços ao clube e não receberam. Essas dívidas impactam nas finanças do Joinville e forçaram a diretoria a fazer cortes para conseguir manter as contas. Mesmo assim, a previsão é de que o ano feche com um déficit de R$ 2,5 milhões.

- O Joinville perdeu totalmente a credibilidade. A grande dificuldade em contratar jogadores é por causa disso - garantiu o presidente.

Diante da situação, os diretores estão estabelecendo metas e planejando o futuro do clube. O objetivo é profissionalizar todas as áreas do JEC, aumentar a arrecadação para sanar as contas e resgatar a credibilidade. Serão buscadas novas parcerias e o fortalecimento da atratividade do clube para os sócios.

Em relação ao futebol, o Joinville disputará a Copa Santa Catarina a partir de setembro. Até lá deve chegar um novo gerente de futebol, que ficará responsável pela montagem do time para a competição e que também será usado para o Campeonato Catarinense.

Os valores de mensalidade para os sócios e dos ingressos para as duas competições serão reavaliados e deverão sofrer alterações.

- Essa é a última vez em que se fala do passado. Daqui para frente é a nossa gestão e temos a certeza de que estamos fazendo o melhor pelo Joinville. A gente pode ver que ainda há um horizonte para o clube - garantiu Schapitz.

 
A Notícia
Busca