Presidente do JEC fala em reestruturação completa do clube após iminente rebaixamento - JEC - Esportes - A Notícia

Vers?o mobile

 

Futebol22/07/2018 | 21h08Atualizada em 22/07/2018 | 21h58

Presidente do JEC fala em reestruturação completa do clube após iminente rebaixamento

Vilfred Schapitz diz que até os bons resultados escondiam o caos financeiro que vive o Tricolor

Presidente do JEC fala em reestruturação completa do clube após iminente rebaixamento Salmo Duarte/A Notícia
Foto: Salmo Duarte / A Notícia

O presidente do JEC, Vilfred Schapitz, esteve na sala de imprensa do Tricolor logo após a derrota para o Botafogo-SP, que praticamente rebaixou o clube para a Série D. Segundo o mandatário, o Joinville precisa de uma reestruturação completa de todos os seus setores. O dirigente afirmou que até os bons resultados dos últimos anos escondiam o caos financeiro no qual o JEC está mergulhado. 

- Esta derrota não veio de hoje, veio de três ou quatro anos atrás. Não podemos tapar o sol com a peneira. O Joinville vivia apenas de bons resultados. O planejamento de Joinville era só futebol. O que essa diretoria propõe é uma reestruturação total do clube.

Na sequência, declarou que mesmo se estivesse numa boa condição dentro de campo - brigando pelo acesso à Série B -, o Tricolor estaria escondendo a sua verdadeira realidade.

- Não é uma situação de momento. Cada ano, tivemos R$ 2 milhões de prejuízos. Está na hora de estancar esse prejuízos. São R$ 24 milhões em dois anos. Se tivéssemos subindo para a Série B, teríamos ainda uma situação obscura (das contas). 

 O JEC pretende resolver parte de seus problemas com a negociação do volante Anselmo. A transferência do jogador para o Al Wehda, da Arábia Saudita, deve render R$ 4,7 milhões aos cofres do clube. Recurso que virá para acertar as contas tricolores. 

- O dinheiro do Anselmo vai servir para pagar o que se deve e manter o clube até o fim do ano. Precisamos recuperar a Certidão Negativa de Débitos. A partir disso, teremos condições de receber recursos via Fundesporte. Com R$ 2 milhões de lá, a nossa base sobrevive. A certidão também irá nos liberar para receber os recursos da Timemania, fato que nos ajudará a pagar os impostos. Com as ações judiciais sob controle, vamos começar a recuperar o clube para investir no futebol. 

O futebol, por sinal, deverá ter novos planos a partir desta semana. Vilfred confirmou ter conversas com quatro possíveis gerentes de futebol. A partir da escolha de um deles, será definido também o novo treinador para a sequência  do ano e início da próxima temporada - com Campeonato Catarinense e, provavelmente, Série D. 

 
A Notícia
Busca