JEC larga na frente, mas cede a virada e perde para o Avaí na Capital - JEC - Esportes - A Notícia

Versão mobile

 

 

Futebol21/01/2018 | 19h02Atualizada em 21/01/2018 | 19h17

JEC larga na frente, mas cede a virada e perde para o Avaí na Capital

Tricolor vencia por 1 a 0, mas expulsão do zagueiro Evaldo prejudicou o desempenho do Tricolor neste domingo

JEC larga na frente, mas cede a virada e perde para o Avaí na Capital Cristiano Estrela/Diário Catarinense
Evaldo foi expulso ainda no primeiro tempo após dois cartões amarelos Foto: Cristiano Estrela / Diário Catarinense

O Joinville até começou bem, largou na frente, teve chance para ampliar, mas permitiu a virada e perdeu para o Avaí por 2 a 1 na tarde deste domingo, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis, pela segunda rodada do Campeonato Catarinense. Thiago Alagoano marcou pelo JEC, mas Alemão e Martinuccio definiram a vitória do Leão. 

O resultado é o primeiro tropeço do Tricolor no Estadual, que sentiu muito a expulsão do zagueiro Evaldo, aos 45 minutos da primeira etapa. A equipe buscará a recuperação na próxima quarta, às 20h30, na Arena Joinville, contra o Inter de Lages

Leia as últimas notas de Elton Carvalho  
Confira as últimas notícias do esporte  

A chuva deixou o gramado do Estádio da Ressacada mais pesado no começo do jogo. Um resultado foi uma sucessão de faltas para os dois lados. Sobraram lances duros para os dois lados e o primeiro tempo ficou marcado pela expulsão do zagueiro Evaldo,  do JEC, aos 45 minutos (após receber o segundo cartão amarelo) e a lesão do goleiro Kozlinski, do Avaí, que se chocou com o joelho de Madson, do Joinville, e teve de deixar o campo. 

Quando a bola rolou, o Tricolor do Norte mostrou mais eficiência. Antes de abrir o placar, tomou um susto. Aos três minutos, Marquinhos lançou e o lateral Dick e o zagueiro Alisson furaram. Lourenço saiu cara a cara com Matheus, mas desperdiçou.

Se o Avaí não aproveitou a sua chance, o Joinville foi cirúrgico quando chegou. Aos 14, Eduardo Person cruzou, Rafael Grampola desviou e o goleiro Claudio Vitor (que substituiu Kozlinski) não segurou. A bola passou por baixo das pernas do jovem goleiro, tocou a trave e sobrou limpa para Thiago Alagoano abrir o placar.

O JEC poderia ter marcado o segundo numa ótima tabela entre Madson e Eduardo Person. O atacante passou ao volante e recebeu na frente, livre, mas chutou à direita de Claudio Vitor. 

Na segunda etapa, já sem Evaldo, o Joinville tentou se segurar, mas encontrou dificuldades, especialmente nas bolas altas – em cruzamentos e bolas paradas. Numa delas, aos 13 minutos, Marquinhos cobrou falta, Alemão e Lazio disputaram, mas foi o defensor do Joinville que mandou contra o seu próprio gol. Mas, o árbitro deu o gol a Alemão, do Avaí: 1 a 1. 

O Avaí cresceu após o gol e aproveitava os espaços cedidos pelo Joinville, que jogava com um homem a menos. Curiosamente, o segundo gol do Leão surgiu a partir de um contra-ataque. Lourenço recuperou a bola, passou a Marquinhos, que encontrou João Paulo livre no lado esquerdo. O lateral cruzou na cabeça de Martinuccio, que mandou no canto esquerdo de Matheus. O goleiro do JEC até tocou na bola, mas não evitou a virada: 2 a 1.

Após o gol, os donos da casa diminuíram a intensidade e o Joinville passou a investir na bola longa para tentar ligar jogadas de contra-ataque. As entradas de Marlyson e Elias nas vagas de Murilo Rangel e Thiago Alagoano, respectivamente, reforçaram a estratégia de Rogério Zimmermann

No fim do jogo, o JEC até buscou o empate em duas bolas paradas – com Marlyson e Alisson –, mas não chegou ao gol e amargou a primeira derrota no Campeonato Catarinense.

 
A Notícia
Busca