Joinville fica duas vezes à frente do placar, mas cede empate ao Ypiranga-RS na estreia da Série C - JEC - Esportes - A Notícia

Versão mobile

Série C14/05/2017 | 17h58Atualizada em 14/05/2017 | 17h58

Joinville fica duas vezes à frente do placar, mas cede empate ao Ypiranga-RS na estreia da Série C

Gols do time do técnico Fabinho Santos foram marcados por Lúcio Flávio e Buiu. No próximo domingo, adversário é o Volta Redonda-RJ, na Arena 

Joinville fica duas vezes à frente do placar, mas cede empate ao Ypiranga-RS na estreia da Série C JEC / Divulgação/Divulgação
JEC conquistou um ponto importante fora de casa neste domingo Foto: JEC / Divulgação / Divulgação
A Notícia
A Notícia

O Joinville bem que tentou, ficou à frente do placar em duas oportunidades, mas estreou com empate em 2 a 2 diante do Ypiranga, em Erechim, neste domingo, pela Série C do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Tricolor divide o segundo lugar no Grupo B da competição com outros sete times, todos com um ponto somado. A única equipe que venceu na primeira rodada foi o Volta Redonda (RJ), que bateu o Macaé (RJ) por 3 a 1 e encara o JEC no próximo domingo, as 16h, na Arena.

No primeiro tempo da partida deste domingo, em Erechim, os dois times tiveram boas chances. O JEC,um pouco mais organizado em campo, conseguiu criar as melhores oportunidades e levar perigo. A equipe da casa, porém, encontrava facilidades para atacar pelo lado direito da defesa tricolor, com os avanços do lateral Héracles, ex-Joinville.

Só que esses avanços de Héracles deixavam espaços pelo lado esquerdo e, foi justamente por ali, que o JEC abriu o placar.Aos 22 minutos, Buiu lançou Tinga no setor, o volante cruzou para o meio da área e Lúcio Flávio, o camisa 10 e capitão do JEC, se antecipou à zaga para desviar a bola para as redes: 1 a 0.

A vantagem, no entanto, teve curta duração e nem pôde ser muito comemorada. Quatro minutos depois, Safira, ex-Almirante Barroso, recuperou a bola na intermediária do JEC e, da entrada da área, chutou para igualar o placar. A reação dos gaúchos também foi breve. Minutos depois, aos 29, o JEC voltou a ficar em vantagem. Buiu recebeu passe de cabeça dentro da área e concluiu com um chute cruzado, sem chances para Carlão: 2 a 1.

Mais uma vez, o Ypiranga buscou a reação imediata e quase conseguiu igualar de novo aos 33, com Héracles. O lateral do Ypiranga entrou livre na área, driblou Matheus e, na hora do chute, se atrapalhou todo, desperdiçando o gol. No segundo tempo, o JEC optou por adotar uma estratégia arriscada. Ficou em seu campo de defesa, aguardando a chegada do adversário e pagou um preço caro por isso.

O Ypiranga passou a pressionar pelos dois lados, erguendo bolas na área ou arriscando chutes de longa distância. A insistência deu resultado. Aos 18 minutos, o atacante Kozlowski foi derrubado na área e o arbitro marcou pênalti. Safira cobrou e deixou tudo igual mais uma vez.

A partir daí, o time gaúcho se jogou ao ataque para buscar a virada, mas não conseguiu traduzir em gols a pressão. Por muito pouco, quase no fim da partida, o JEC não fez o terceiro com Aldair, que recém havia entrado em campo. No fim, os jogadores do JEC destacaram a importância do ponto conquistado fora de casa.

— O importante foi pontuar. É claro que gostaríamos de ter saído daqui com a vitória, mas temos dois jogos em casa agora e podemos melhorar na classificação — disse o zagueiro Danrlei.

A Notícia
Busca