Em jogo com cara de "final", JEC enfrenta o Figueira pela sexta vez no ano - JEC - Esportes - A Notícia

Vers?o mobile

 
 

Série A08/07/2015 | 06h03

Em jogo com cara de "final", JEC enfrenta o Figueira pela sexta vez no ano

Momento é decisivo para o Tricolor, que luta para se reerguer na competição

Em jogo com cara de "final", JEC enfrenta o Figueira pela sexta vez no ano Leo Munhoz/Agencia RBS
Adilson Batista ainda tenta encontrar a melhor formação para o Joinville Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS
Joinville e Figueirense são dois times que se acostumaram a se enfrentar em 2015. Em um semestre, foram cinco encontros, com duas vitórias do Tricolor, dois empates e uma vitória do Alvinegro. O sexto duelo está marcado para as 21 horas desta quarta-feira, quando o JEC visita o rival, no Estádio Orlando Scarpelli, em um jogo que pode ser marcado como um divisor de águas.

:: Leia mais notícias sobre o JEC 

Mais de dois meses se passaram desde a última partida, na decisão do Campeonato Catarinense, que terminou empatada por 0 a 0 e ainda rende novos capítulos na Justiça à espera da definição de quem é o campeão estadual. Neste período, os dois times traçaram trajetórias diferentes. Com uma campanha regular, o Figueirense apostou no trabalho de Argel Fucks, somou 15 pontos e é o 11º colocado. O JEC, por outro lado, trocou Hemerson Maria por Adilson Batista, não viu seus reforços renderem o que era esperado e amarga a lanterna da competição, com apenas cinco pontos.

:: Confira a tabela de jogos e a classificação da Série A 

Por causa de tudo isso, o Figueirense larga em vantagem para este jogo. Com o senso de urgência que existe no JEC para conseguir um resultado e aliviar a crise, o técnico Adilson Batista espera que o time apresente um rendimento superior ao dos últimos jogos.

– É um jogo importante. Cada um tem o seu jeito de trabalhar, mas o Argel está lá há mais tempo, conhece melhor o seu time, vem fazendo um bom trabalho, vencendo jogos importantes, está no seu estádio. Então, o Figueirense leva uma pequena vantagem em relação a isso – avaliou o técnico.

Para o Joinville, o jogo de hoje tem o peso de uma decisão. Se vencer, o time dificilmente sai da lanterna, mas se aproxima dos outros integrantes do Z4 na luta contra o rebaixamento. Além disso, ganha confiança de uma vitória em um clássico para se reencontrar na competição. Em caso de derrota, o moral da equipe deve ficar ainda mais abalado pela sequência de resultados negativos.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Série A 07/07/2015 | 16h40

Com reforços e outra opção tática, treinador esconde escalação do JEC

Adilson Batista terá à disposição atletas que retornam do departamento médico

Série A 07/07/2015 | 13h38

Rendimento ofensivo do Joinville tem sido pior a cada jogo na Série A

Contra o Coritiba, JEC finalizou apenas seis vezes, sendo que só um chute foi ao gol

Série A 06/07/2015 | 15h02

JEC enfrenta a matemática na luta para evitar rebaixamento

De acordo com site especializado, Tricolor tem 92,9% de chance de queda

Série A 04/07/2015 | 16h57

Em tarde inspirada do goleiro Agenor, Joinville fica no 0 a 0 com o Coritiba

Pela primeira vez no Campeonato Brasileiro, Tricolor conseguiu pontuar fora de casa

Brasileirão 04/07/2015 | 07h01

Sem margem para errar, Joinville encara o Coritiba neste sábado fora de casa

No jogo dos lanternas, Tricolor tenta vitória para aliviar a má fase

 

Siga JEC na Rede no Twitter

A Notícia
Busca